Tentantes: o que fazer para aumentar as chances de uma gravidez?

Você já ouviu falar em tentantes na gravidez? Pois a expressão é usada quando o desejo de ter filhos aumenta, e as pessoas decidem que é a hora de engravidar. Neste momento elas se tornam tentantes na busca por uma gestação, o que pode acontecer de forma natural ou, dependendo do caso, com a ajuda da Medicina Reprodutiva.

Mas afinal, quem são tentantes? O que deve e pode ser feito para ajudar nesta jornada? Quanto tempo é indicado esperar até buscar ajuda de um especialista? Como os tratamentos de Reprodução Assistida ajudam na realização do sonho de ter um filho? Você vai descobrir as respostas para essas perguntas ao longo deste texto.

O que são tentantes?

As tentantes são todas as pessoas que estão buscando uma gravidez. Nesse sentido, o termo é usado tanto para quem está iniciando as tentativas de gestação espontânea, como para aqueles que já realizaram tratamento para infertilidade. 

Desta forma, a denominação tentantes é usada para as mulheres, casais e homens que decidem ter um filho e embarcam na jornada de conseguir engravidar.

O que pode impedir a gravidez?

As pessoas tentantes devem saber que vários fatores influenciam uma gravidez. Neste sentido, é importante entender que engravidar às vezes acontece rapidamente, porém, em muitos casos, pode ser mais demorado do que se gostaria. 

Segundo os especialistas, após 12 meses mantendo relações sexuais heterossexuais, sem uso de contracepção, os tentantes que não tiveram sucesso devem procurar um especialista.

Porém, quando a mulher tentante tem mais de 35 anos, o ideal é esperar apenas 6 meses para procurar ajuda médica. Esta orientação se deve ao fato de que a fertilidade feminina reduz com o avanço da idade, e assim, é importante agir rapidamente para aumentar as chances de uma gravidez.

Nesse sentido, o médico vai investigar possíveis causas para a dificuldade de engravidar, podendo ser estilo de vida, infertilidade masculina ou feminina, entre outros.

Desta forma, é essencial salientar que além da idade, a fertilidade feminina depende também da mulher ter útero, de sua reserva ovariana, trompas e ovários funcionais, ciclos menstruais normais e não apresentar problemas hormonais. Já a fertilidade masculina necessita que o homem seja capaz de produzir espermatozoides em quantidade e qualidade suficientes, além de conseguir ejacular. 

O que tentantes devem fazer?

A vontade de engravidar geralmente traz muitas dúvidas aos tentantes, além da ansiedade em relação ao tempo que este processo pode demorar. Cerca de 80 a 85% dos casais conseguem engravidar espontaneamente num período de 6 a 12 meses. Porém, alguns fatores podem ajudar os tentantes a aumentar as chances de sucesso na busca pela gravidez.

Vela alguns fatores que podem ajudar para que a gravidez por meio de relações sexuais aconteça:

Conhecer o período fértil feminino

Antes de mais nada, é importante saber identificar o período fértil da mulher, e o dia do ciclo menstrual quando ocorre a ovulação. Desta forma, é possível intensificar as relações sexuais nesta fase, aumentando as chances de acontecer a fecundação. Além disso, vale lembrar que o espermatozoide pode viver 48 horas no corpo da mulher, o que amplia o tempo para os gametas se unirem formando o embrião.

Hábitos de vida

Como todos sabem, alguns hábitos de vida impactam diretamente à saúde, inclusive na questão reprodutiva. Assim, o tabagismo, o excesso de cafeína e de bebidas alcoólicas, bem como o peso (muito acima ou muito abaixo do ideal), são fatores que podem explicar a dificuldade de engravidar. 

Por esta razão, manter uma alimentação balanceada, beber muita água e praticar exercícios físicos podem influenciar positivamente para que a gravidez aconteça. Da mesma forma, procurar maneiras de lidar com o estresse do dia a dia também contribui para chegar a uma gestação mais facilmente.

Não usar lubrificantes

A utilização de lubrificantes artificiais durante as relações sexuais podem dificultar a gravidez. Isto porque muitos deles interferem na mobilidade dos espermatozoides que se tornam inviáveis para fertilização. Desta forma, o muco cervical que conserva os espermatozoides e facilita a sua locomoção até o óvulo pode ser anulado pela ação dos lubrificantes.

Por isso, o ideal é evitar essas substâncias. Porém, quando necessário, prefira os lubrificantes à base de água, transparentes, sem cheiro e solúvel que interferem menos no processo de fertilização.

Doenças que afetam a fertilidade

Em muitos casos, a dificuldade de tentantes em engravidar está ligada a doenças que afetam a fertilidade, tanto masculina como feminina. 

Nesse sentido, quando a gravidez demora a acontecer de forma natural, é importante passar por uma avaliação completa para detectar se há algum problema. Dependendo do diagnóstico, muitas situações podem ser revertidas.

Veja algumas doenças que podem atrapalhar a gravidez de tentantes 

Mulheres e homens tentantes: quais exames realizar?

O primeiro passo de todos os homens e mulheres pensando em ter um filho, deve ser um check-up completo para avaliar a saúde geral e também a reprodutiva. Nesse sentido, é possível identificar, logo de saída, eventuais problemas que podem atrapalhar as chances de uma gravidez. 

Desta forma, se houver algum diagnóstico prejudicial, o especialista vai determinar os tratamentos mais adequados para resolver o problema.

Conheça alguns dos exames de rotina solicitados aos tentantes:

Para Mulheres:

Para Homens:

  • Espermograma;
  • Sorologias para detecção de infecções;
  • Tipagem sanguínea (ABO/Rh);
  • Glicemia de jejum;
  • Hemograma completo;
  • Dosagem de hormônios tireoidianos;
  • Colesterol total e frações;
  • Exame de urina tipo I e urocultura;
  • Outros.

Como o psicológico afeta as pessoas tentantes?

Um dos grandes desafios dos tentantes é lidar com a angústia e a ansiedade que este período da vida pode causar. Nesse sentido, a cada teste de gravidez realizado na expectativa do resultado positivo mexe muito com o casal e também com toda a família.

Desta forma, é importante ter consciência que o fator psicológico pode atrapalhar os tentantes na busca pela gravidez. Assim, a cumplicidade e o apoio entre as pessoas envolvidas são fundamentais para garantir a tranquilidade necessária ao processo. 

5 dicas para tentantes aumentarem as chances de engravidar

Como vimos, a fertilidade depende de uma série de fatores que envolvem não apenas questões físicas nos aparelhos reprodutores masculinos e femininos, mas também aspectos psicológicos, estilo e qualidade de vida dos indivíduos. Nesse sentido, as chances de engravidar é também muito influenciada pelos hábitos alimentares e escolhas nutricionais de homens e mulheres, entre outros aspectos.

Veja algumas dicas de como aumentar a fertilidade e as chances de engravidar:

1 – Alimentação balanceada

A alimentação pode se tornar uma grande aliada dos tentantes. Desta forma, é importante fazer escolhas corretas sobre o que comer, e assim, ajudar o organismo a se preparar para a nova fase. Nesse sentido, a primeira dica é diminuir muito a ingestão de alimentos gordurosos, ricos em sódio ou açúcares, e dar preferência às frutas, legumes e verduras.

Além disso, os tentantes devem ficar atentos aos nutrientes como vitamina E, B6, Zinco e Ômega 3. Todos são encontrados nas carnes vermelhas magras, nas sementes, nos peixes, frutas, castanhas e alimentos que contenham germe de trigo e farelo de trigo. 

Vale lembrar que cada pessoa tem uma necessidade nutricional diferente, assim, é recomendado o acompanhamento individual com um(a) nutricionista. 

dicas para se ter uma dieta saudável e aumentar a fertilidade

2 – Cuidar do peso

O fator peso pode interferir diretamente na fertilidade. Nesse sentido, o baixo peso está associado a amenorreia e anovulação geralmente causados por ingestão calórica inadequada. Já o sobrepeso e a obesidade têm maior associação com síndrome dos ovários policísticos, uma das principais causas de anovulação. 

Por outro lado, nos homens o peso interfere na contagem e qualidade do esperma. Nesse sentido, estudos mostram uma relação entre obesidade e deficiência na produção de espermatozoides. Muita gordura corporal tende a interferir nos hormônios reprodutivos, o que prejudica a fecundação do óvulo. Desta forma, além de uma dieta balanceada, é importante aos tentantes manter uma atividade física rotineira, mas sem excessos. 

3 – Ingerir Ácido Fólico

Três meses antes de iniciar o período de tentantes, é indicado à mulher o uso do ácido fólico. Nesse sentido, sua reposição na fase pré-gestacional e nos primeiros três meses de gravidez diminui o risco para o desenvolvimento de defeitos no tubo neural do bebê, tais como anencefalia e espinha bífida.

4 – Frequência das relações sexuais 

Uma dúvida recorrente entre casais que estão tentando engravidar é sobre à frequência das relações sexuais. Afinal, quantas vezes por semana o casal deve manter relações para aumentar as chances de gravidez? 

Nesse sentido, alguns acham que estender o tempo entre as relações sexuais aumenta a concentração de espermatozoides, o que não é verdade. Depois de uma semana, a contagem de esperma é um pouco maior, mas a motilidade diminui. Portanto, não fazer sexo por mais de cinco dias pode afetar a contagem de espermatozoides e causar uma queda importante na chance de engravidar.

Além disso, verificou-se que, quando as relações são diárias, as chances de gravidez são maiores (37% por ciclo). Esse percentual é parecido quando as relações sexuais acontecem a cada 2 dias (33% por ciclo). Nesse sentido, como os espermatozoides sobrevivem, em média, 48 horas dentro do trato genital feminino, acredita-se que, se o casal mantiver relações sexuais a cada 2 dias, sempre haverá espermatozoides vivos para fertilizar um óvulo. 

Então, para aumentar a fertilidade, o indicado é ter relação todos os dias ou a cada dois dias, porém sem gerar pressão ou estresse entre o casal.

5 – Aplicativo para tentantes

Hoje em dia a tecnologia está disponível em todas as áreas, inclusive para os tentantes. A maioria dos aplicativos são utilizados para o controle do ciclo menstrual e na identificação do período fértil da mulher, o que é fundamental para quem quer engravidar.

Desta forma, existem diferentes aplicativos disponíveis, mas em geral, todos funcionam como uma “tabelinha digital” onde se faz os registros relacionados ao ciclo menstrual.

Veja os dados informados nos apps para tentantes:

  • Quando veio a menstruação;
  • Quantos dias faltam para ela chegar;
  • Período fértil;
  • Dia mais fértil;
  • Dias que teve relação sexual;
  • Dias que ovulou etc.

Inclusive fizemos uma curadoria dos principais aplicativos que podem ajudar você nessa jornada. Você pode baixar gratuitamente a nossa lista clicando aqui.

Tentantes e Reprodução Assistida: conheça opções de tratamento 

Os tratamentos de Reprodução Assistida abrem caminhos possíveis para os tentantes realizarem o sonho de ter um filho. Desta maneira, quando todas as tentativas naturais não deram certo, é hora de recorrer a Medicina Reprodutiva para conseguir engravidar. 

Nesse sentido, o primeiro passo é procurar um especialista para avaliar o que está causando a dificuldade. Assim, de acordo com o diagnóstico, o médico pode determinar a melhor técnica a ser realizada.

Conheça alguns tratamentos para os tentantes:

Coito programado

O coito programado é considerado uma técnica de Reprodução Humana de “baixa complexidade”. Nesse sentido, trata-se do acompanhamento de um ciclo menstrual da mulher para indicar o momento mais favorável à ocorrência da gestação. Desta forma, o ciclo pode transcorrer de forma natural, sem o uso de medicações indutoras da ovulação.

No entanto, frequentemente faz-se uso de fármacos capazes de estimular a ovulação. Além, disso, são realizadas ultrassonografias e dosagens hormonais que indicam o período mais favorável para o casal manter relações sexuais maximizando assim a probabilidade de engravidar.

IIU – Inseminação Intra-Uterina ou Inseminação Artificial

A Inseminação Artificial (IA) é uma técnica de Reprodução Assistida muito usada em casos de infertilidade masculina e feminina. Também chamada de Inseminação Intrauterina (IIU), a técnica de baixa complexidade potencializa o encontro do espermatozoide com o óvulo. Para isso, coloca-se no útero feminino uma amostra qualificada de sêmen, com preparo prévio em laboratório. Dessa forma a fertilização do óvulo acontece dentro do corpo da mulher.

Fertilização In Vitro

A Fertilização In Vitro (FIV) consiste na fecundação (encontro do espermatozoide com o óvulo) em laboratório, ou seja, fora do corpo da mulher. Nesse sentido, o tratamento é composto de várias etapas:

1 – Estimulação ovariana

A estimulação ovariana é a primeira etapa da FIV e tem como principal objetivo aumentar o número de óvulos maduros é realizada através da injeção de medicamentos que estimulam os ovários a amadurecer maior numero de óvulos, para obter um número maior de embriões. 

Deste modo, a estimulação ovariana, que leva 2 semanas, aumenta significativamente as chances de gravidez, pois permite a coleta de mais óvulos num único ciclo menstrual.

2 – Punção folicular

Quando os folículos alcançam o tamanho adequado e uma quantidade de óvulos aceitável, é administrada uma injeção de hCG para induzir o amadurecimento do óvulo. Desta forma, a punção folicular pode, então, ser agendada para 36 horas após a aplicação de hCG quando acontece a coleta dos óvulos.

3 – Fecundação de óvulos

Após a punção folicular e a coleta dos espermatozoides, começa o processo de fecundação dos óvulos em laboratório. Geralmente, este processo é realizado através da técnica de Fertilização In Vitro tradicional. Porém, outras técnicas podem ser usadas como a ICSI.

4 – Cultivo embrionário

Os embriões formados na fecundação passam a ser observados diariamente no laboratório, e classificados de acordo com a sua morfologia e capacidade de divisão. Nesse sentido, nem todos os embriões vão se desenvolver normalmente, sendo considerados inviáveis.

Por outro lado, os embriões saudáveis são separados para a etapa de transferência embrionária. Vale ressaltar que existe um limite para o número de embriões que podem ser transferidos. O objetivo é evitar gestações múltiplas, e os embriões excedentes podem ser congelados, através de técnicas de criopreservação, para ser utilizado em futuras tentativas.

3. Transferência embrionária

Nesta etapa do tratamento, são selecionados os melhores embriões e introduzidos dentro do útero materno na expectativa de que ocorra a implantação. Nesse sentido, o procedimento é relativamente simples, não requer qualquer tipo de sedação ou anestesia e pode ser realizado no atendimento ambulatorial.

Mini Fiv

A Mini FIV (Mini Fertilização In Vitro) é uma técnica recente em Reprodução Humana desenvolvida pelo médico japonês Osmau Kato, que se baseia na utilização de doses hormonais menores para o estímulo ovariano. Dessa forma, ela se fundamenta na hipótese já conhecida da ciência, de que são suficientes apenas 2 ou 3 óvulos em uma estimulação ovariana para produzir embriões de boa qualidade.

Sendo assim, o procedimento utiliza uma Mínima Estimulação Ovariana (MEO), com comprimidos e pouca medicação injetável, deixando o tratamento mais simples. Esta estimulação mais leve se aproxima do planejamento natural de uma gravidez, que mensalmente procura selecionar os melhores óvulos.

Vale esclarecer ainda que esta técnica deve ser oferecida a casos selecionados, e que também pode ocasionar maior número de cancelamentos do ciclo estimulado e menor número de transferência de embriões. Isto ocorre, pois às vezes o único embrião formado não se desenvolve adequadamente para ser transferido ao útero.

Por esta razão, esta estratégia não é indicada para todas as pacientes. Desta forma, os melhores resultados ocorrem quando a indicação for feita de modo individualizado.

ICSI

A ICSI, ou Injeção Intracitoplasmática de espermatozoides, é uma técnica de alta complexidade da Reprodução Humana Assistida, que ajuda casais com problemas de infertilidade a realizarem o sonho de ter um filho. 

Nesse sentido, esse procedimento consiste em introduzir um único espermatozoide, previamente selecionado, diretamente dentro do óvulo para que a fertilização possa ocorrer. 

Dessa forma, a ICSI é um tratamento de Fertilização In Vitro, já que a fecundação do gameta feminino pelo masculino acontece em laboratório, fora do corpo da mulher. 

Depoimentos de tentantes que conseguiram engravidar

“Me indicaram a Nilo Frantz para fazer o processo de FIV e não me arrependo nem por um minuto. O atendimento é ótimo, a Dra. Simone é sensacional – simplesmente perfeita.
Muito obrigada à toda equipe Nilo Frantz pela atenção e disponibilidade”.

“Adorei o atendimento de todos (recepcionistas, médicos, enfermeira Joana, técnicas de enfermagem). O acompanhamento de todos foi nota 10, me senti acolhida.
Só tenho a agradecer à todos neste momento tão importante da minha vida.“

“Toda a equipe nos tratou com muito carinho e com a competência que a situação exige. Todos tiveram muita ética ao tratar os assuntos e ao mesmo tempo foram muito humanos no tratamento conosco.”

“Não tenho palavras para descrever a minha satisfação e alegria – fui muito bem atendida, só tenho a agradecer, sou toda elogios para toda a equipe, em especial ao Dr. Marcelo e a Raquel da clínica de Novo Hamburgo.”

“Deixe seu bebê chegar ele está na portinha do céu a tua espera só está faltando o teu ok. Nada é maior que a conexão que vcs vão ter. Minha bebê é muito mais eu poderia imaginar.”

“Somos um casal de mulheres e ficamos muito satisfeitas com o atendimento desde a recepção, técnicas de enfermagem e médicos. Dr. Nilo foi super atencioso, nos transmitiu confiança e respeito. Nosso procedimento obteve sucesso já na primeira tentativa!!!”.


Quer engravidar ainda este ano? Baixe gratuitamente as nossas dicas aqui!

infográfico 7 dicas para engravidar em 2022