blog-saudavel-e-infertil

Sou saudável, mas não consigo engravidar, por quê?

Após algum tempo de tentativas sem que haja sucesso, é normal que o casal comece a ficar preocupado e passe a pensar mais sobre a sua fertilidade.

Existe um tempo de espera considerado normal para conseguir conceber. Esse prazo é de 12 meses para casais sem nenhum problema de fertilidade pré-existente e quando a mulher possui uma idade inferior a 35 anos.

As estatísticas mostram que um casal jovem e saudável tem apenas 20% de chances de engravidar a cada mês.

Dito isso, se após esse tempo de espera, a dificuldade para engravidar persista, o ideal é procurar um especialista o quanto antes para obter um diagnóstico mais preciso.

Pensando nisso, preparamos este post para ajudar você a entender as principais causas e o que fazer caso esteja desconfiando que seja infértil.

Boa leitura!

O período fértil feminino

O período fértil feminino é identificado pela disponibilidade do óvulo para fecundar. A mulher já nasce com todos os óvulos que precisa e estes são liberados mensalmente com a menstruação.

Até os 35 anos de idade, a maioria das mulheres tem o período fértil normal. Por esse motivo, somente após 12 meses de tentativas que é indicado buscar orientação médica para engravidar. 

Mas, é importante lembrar que no caso de mulheres com mais de 35 anos, o tempo de espera é apenas de seis meses, a partir desse período, o ideal é procurar um especialista.

A infertilidade feminina

As causas da infertilidade são inúmeras. Um dos exemplos, tal como citamos no tópico anterior, é a gravidez tardia da mulher. Outros motivos que podem levar à infertilidade são: estresse e DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Para o casal que está com dificuldade para engravidar, o estresse pode dificultar um pouco mais a situação. A sensação de ansiedade influencia na produção de determinados hormônios, impedindo que a concepção ocorra.

Também é importante lembrar que alterações no sistema reprodutor feminino também diminuem as chances de gravidez, bem como, a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), que também é provocada por desequilíbrios hormonais.  

Outra causa bastante comum para a infertilidade é a endometriose, doença caracterizada pela implantação do endométrio (tecido intra uterino) fora do útero, como exemplo, no abdômen, na bexiga, entre outros.

A tireoide também é uma das principais causas da infertilidade feminina, já que a glândula tireoide é responsável pela produção de hormônios essenciais para a gravidez.

Como podemos ver, as causas para a infertilidade podem ser diversas e por esse motivo, é fundamental consultar um médico especialista em Medicina Reprodutiva, para avaliar melhor cada caso.

A infertilidade masculina

Ao contrário do que muita gente pensa, a dificuldade em conceber não se deve exclusivamente a fatores femininos. Aliás, a porcentagem de se ter problemas de infertilidade é de 30% tanto para os homens como para as mulheres.

Mas, os motivos para a infertilidade masculina também são diversos e dependem de um diagnóstico preciso.

Uma das principais causas para a infertilidade masculina é quando o homem não produz a quantidade ideal de espermatozóides. Isto é, quando a qualidade e quantidade de espermatozóides não é suficiente para fecundar o óvulo.

Outras situações são: dificuldade em ejacular, produzir espermatozóides com alterações infecciosas, piospermia…

Vale mencionar que apenas 10% dos casos da infertilidade não tem causa definida. Esses casos são conhecidos como Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA).

Por esse motivo, é fundamental consultar um especialista que possa determinar com mais rigor as causas de dificuldade em engravidar, de modo a propor o melhor tratamento para o caso.

Não consigo engravidar! O que fazer?

Passado o tempo de espera e as tentativas de engravidar não tenham dado certo, o melhor é procurar orientação médica para verificar se o casal tem as condições para engravidar.

Afinal, como pudemos ver, não é um processo tão fácil como parece. Para uma gravidez ocorrer, é necessário que uma série de fatores biológicos estejam em perfeita sintonia.

O especialista em Medicina Reprodutiva é o profissional mais qualificado para avaliar a saúde do casal e realizar um diagnóstico preciso da situação. 

Durante as consultas, o médico deve pedir a realização de diversos exames para identificar as causas da infertilidade.

A partir daí, junto ao casal, o médico poderá planejar o melhor tipo de tratamento, de forma a garantir o conforto e confiança para os pacientes.

Considerações finais

Como vimos ao longo do post, existem diversos motivos que podem dificultar a gravidez. Os problemas podem ser tanto da mulher, do homem, do casal ou até mesmo sem causa aparente.

No entanto, a boa notícia é que atualmente a medicina dispõe de métodos de diagnóstico e tratamentos que já ajudaram milhares de casais a realizar o sonho de ter um filho.

Se você quer saber mais informações sobre este assunto, sugiro a leitura de um eBook que publicamos recentemente. Para baixar gratuitamente é só clicar no link:

Não Consigo Engravidar. O Que Fazer?

Por fim, lembre-se de consultar um especialista para obter um diagnóstico preciso, pois ele indicará o melhor tratamento para o seu caso.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais sobre as causas da infertilidade, clique aqui e complemente seus conhecimentos sobre as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.