blog-sop-x-cisto-no-ovario

Síndrome do ovário policístico x Cistos nos ovários: entenda as diferenças

A síndrome do ovário policístico é uma condição que atinge cerca de 10% da população feminina em idade reprodutiva, e a doença dificulta, ou até mesmo impossibilita a gravidez.

É importante destacar que ter ovário policístico não é o mesmo que sofrer com a síndrome do ovário policístico (SOP), e entender essa diferença é fundamental para o tipo de tratamento a ser realizado.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você entenda de uma vez por todas a distinção entre SOP e Cistos nos ovários.

Boa leitura!

O que é a Síndrome do ovário policístico?

A Síndrome do Ovário Policístico, também conhecida como SOP, consiste num distúrbio hormonal que pode levar a formação de pequenos cistos nos ovários.

Segundo os dados divulgados pela Diretriz Brasileira sobre a SOP, cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva são atingidas pela doença.

Apesar de não haver uma causa definitiva, vários fatores estão envolvidos:

  • Fatores genéticos;
  • Fatores metabólicos;
  • Distúrbios endócrinos, como a resistência à insulina.

O diagnóstico da SOP só é considerado definitivo na presença de pelo menos 2 dos três seguintes critérios:

  • Aumento da produção de hormônios masculinos;
  • Menstruação irregular;
  • Presença de ovário policístico.

O exame de ultrassom pode indicar a presença de vários cistos no ovário, mas vale ressaltar que a síndrome em si só é diagnosticada quando os critérios mencionados acima são identificados.

Sintomas da SOP

A maioria das pacientes apresentam sinais de hiperandrogenismo (aumento de pelos, obesidade e acne), além de menstruação irregular ou inexistente e muitas apresentam dificuldade para engravidar.

Existem outros sintomas que também podem ajudar a identificar a doença. Confira:

  • Ganho de peso;
  • Pele muito oleosa;
  • Acne;
  • Crescimento de pelos no rosto, nos seios e no abdômen;
  • Queda de cabelo.

O que é o Cisto de ovário?

O Cisto no ovário é o acúmulo de líquidos, que se forma dentro ou ao redor do ovário, eles podem ser desde folículos ovulatórios até tumores ovarianos.

Na maioria das vezes, o aparecimento de cistos nos ovários não provoca sintomas e não demanda tratamentos específicos, já que a tendência é que eles desapareçam naturalmente. 

Apesar disso, em alguns casos, os cistos podem aumentar muito de tamanho, provocando sintomas como dor no abdômen.

Existem vários tipos de cisto de ovário, eles são:

  • Cisto folicular;
  • Cisto de corpo lúteo;
  • Cisto de Teca-luteína;
  • Cisto hemorrágico;
  • Cisto dermoide;
  • Fibroma ovariano;
  • Endometrioma ovariano;
  • Cistoadenoma.

Para saber mais sobre os diferentes tipos de cisto no ovário, aqui no blog temos um artigo mais detalhado sobre o assunto.

Sintomas do Cisto de ovário

Na maioria das vezes, os cistos no ovário não apresentam quaisquer sintomas, no entanto, em alguns casos podem apresentar:

  • Dor no ovário, do lado onde está o cisto;
  • Dor durante a ovulação;
  • Dor durante o contato íntimo;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Sangramento vaginal fora do período menstrual;
  • Aumento de peso;
  • Dificuldade para engravidar.

Diagnóstico do Cisto de ovário

O diagnóstico é feito através do exame físico e de imagem. O exame de imagem é fundamental para identificar o tamanho e o tipo de cisto.

Diferenças entre a Síndrome do ovário policístico e os Cistos nos ovários

As diferenças entre a Síndrome do ovário policístico e os Cistos nos ovários podem ser detectadas com base nas características clínicas, laboratoriais e de imagem.

Como mencionamos anteriormente, a presença de cistos nos ovários nem sempre indica a existência da síndrome do ovário policístico, e para distinguir o cisto no ovário da SOP, são avaliados o tamanho, o número dos cistos presentes e outras alterações endócrinas.

Para relembrar

Apesar de possuírem características semelhantes, a presença de cistos no ovário não representa um diagnóstico de Síndrome do ovário policístico.

Para realizar um diagnóstico preciso, é necessário consultar um especialista, que irá solicitar alguns exames e identificar a possibilidade de ser SOP ou Cistos no ovário.

Por fim, vale lembrar que, hoje em dia existem tratamentos tanto para os cistos no ovário como para a síndrome do ovário policístico, e que apenas um especialista poderá propor a melhor alternativa para o seu caso e após uma avaliação minuciosa.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais sobre as diferenças entre a síndrome do ovário policístico e cistos nos ovários, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.