Quais sinais indicam que a mulher pode ter problemas de fertilidade?

Quais sinais indicam que a mulher pode ter problemas de fertilidade?

Quando existe algum problema em nosso organismo, o corpo envia sinais biológicos indicando que algo não está indo bem. Esses sinais podem estar indicando possíveis problemas de fertilidade feminina.

Assim sendo, se você está com dificuldade para engravidar, é muito importante ficar atenta aos sinais biológicos enviados pelo seu corpo, para descobrir as possíveis causas desse impedimento para engravidar.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você conheça os sinais que indicam que a mulher pode ter problemas de infertilidade.

Boa leitura!

Idade

As mulheres já nascem com uma grande quantidade de óvulos e, desde o momento do nascimento, começa a perdê-los. A partir do momento em que a mulher começa a menstruar e vai envelhecendo, a qualidade e quantidade dos óvulos diminui gradualmente.

Aos 35 anos de idade, a mulher já perdeu cerca de 10% dos óvulos que tinha no dia do seu nascimento, e a medida que vai envelhecendo, essa quantidade despenca a tal ponto que aos 40 anos de idade, a mulher possui apenas 2,5% dos óvulos que tinha quando nasceu.

Assim sendo, quanto mais tarde a mulher decidir ter filhos, mais difícil será a fecundação, além da possibilidade de apresentar problemas de fertilidade.

Peso

Tanto o excesso como a falta de peso, podem impactar negativamente a fertilidade da mulher. O baixo peso pode provocar irregularidades no ciclo menstrual, que podem ser indícios de ausência de ovulação.

Já no caso do excesso de peso, ele produz substâncias chamadas adipocinas, que afetam o bom funcionamento das células do corpo e afetam a qualidade dos óvulos.

Tabagismo e alcoolismo

Maus hábitos e vícios não saudáveis, como o tabaco e o álcool, interferem diretamente na possibilidade da mulher engravidar.

As toxinas presentes nessas substâncias diminuem significativamente a qualidade dos óvulos e a possibilidade de uma fecundação saudável. Além disso, essas toxinas podem ter um impacto negativo na saúde do bebê.

Dor durante as relações sexuais

Sentir dores durante as relações sexuais pode ser sinal de alguma anormalidade ou problema no útero, como, por exemplo, miomas que o deixam rígido, e se não for tratado, pode causar problemas de fertilidade.

Procedimento médicos agressivos

Tratamentos mais agressivos como, por exemplo, a quimioterapia ou radioterapia, podem comprometer ou até interromper a ovulação, o que pode gerar grandes dificuldades para engravidar.

Esses tratamentos destroem as células tumorais mas, por outro lado, atingem as células germinativas, onde são armazenados os óvulos.

Ciclo menstrual irregular

O ciclo menstrual irregular pode ser um indício de anomalias como a síndrome dos ovários policísticos (SOP) que podem causar problemas de fertilidade.

Normalmente, o ciclo menstrual tem uma duração entre 28 a 30 dias. No caso da mulher menstruar mais de uma vez por mês, não ter uma data certa para menstruar ou ficar mais de um mês sem menstruar, o recomendado é fazer uma avaliação médica.

Síndrome dos Ovários Policísticos

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) ocorre com o aumento do volume dos ovários e o aumento da produção de hormônios androgênios. Essas alterações hormonais dificultam a ovulação e ocasionam problemas de fertilidade.

Por outras palavras, a síndrome dos ovários policísticos ocorre quando existe uma irregularidade na produção hormonal, mais precisamente em relação à produção de testosterona e ao surgimento de pequenos cistos nos ovários. Essa patologia pode causar falhas no ciclo menstrual, acne, obesidade e aumento de pêlos no corpo.

Cólicas menstruais intensas

As cólicas menstruais são normais, no entanto, se a dor for muito forte, insuportável, isso pode indicar alguma anormalidade ou doença como, por exemplo, a endometriose, que é a principal causa da infertilidade feminina.

Endometriose

A endometriose ocorre quando o tecido que cobre a cavidade uterina (endométrio) se forma fora do útero. Isso pode comprometer diversos órgãos como, por exemplo, os ovários, a bexiga e a região retrocervical.

É uma doença comum em mulheres em idade fértil (até os 35 anos de idade) e é uma das principais causas da infertilidade feminina. Os sintomas mais frequentes da endometriose são dores fortes ao evacuar, urinar e durante as relações sexuais. Além disso, ela pode provocar fadiga e diarreia.

Dores pélvicas

Inflamações na região das trompas causam dores incomuns e constantes na pélvis, e quando não tratadas corretamente, podem se agravar e causar problemas de fertilidade.

As dores na pélvis podem indicar sinais de mioma, provenientes do crescimento do útero que vai pressionando a pélvis e o abdómen.

Miomas

Os miomas são nódulos benignos na parede do útero que podem causar dores e sangramentos vaginais. Eles são hereditários e podem atingir tamanhos semelhantes a uma gestação de 5 ou 6 meses.

Os métodos de tratamento mais recomendados para os miomas são cirurgia e medicamentos.

Alterações tubárias

As alterações tubárias podem ser provenientes de infecção, gonorréia, apendicite, gestações fora do útero (ectópicas) que bloqueiam a tuba uterina, impossibilitando a gravidez.

A tuba uterina é o local onde ocorre a fecundação, por esse motivo, é essencial que não haja qualquer obstrução para que a fertilização ocorra sem problemas.

Se você achou que o nosso post ajudou você a entender os possíveis sinais que indicam que a mulher pode ter problemas de fertilidade, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.