Para quem o método de Fertilização In vitro é indicado?

A técnica de fertilização in vitro, ou FIV, tem se tornado cada vez mais popular devido à sua alta taxa de sucesso. A FIV também é conhecida popularmente como “bebê de proveta”.

O método consiste na coleta de gametas para posterior fecundação em laboratório e no útero materno.

Essa técnica de reprodução assistida é indicada para os mais variados casos e tem ajudado milhares de casais pelo mundo todo a realizarem o sonho de ter um filho.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você conheça quando e para quem a fertilização in vitro é indicada.

Mas antes de ir direto ao ponto, precisamos ter em mente o que é a fertilização em vitro.

Boa leitura!

O que é a fertilização in vitro?

A fertilização in vitro consiste na fecundação do óvulo com o espermatozóide em ambiente laboratorial.

O processo in vitro requer o cultivo em laboratório para que os médicos acompanhem o desenvolvimento dos embriões e posterior transferência para o útero materno.

Por outras palavras, podemos dizer que a FIV é uma técnica de reprodução assistida que consiste em introduzir espermatozoides saudáveis dentro do óvulo feminino e posteriormente dentro do útero.

A fertilização in vitro é uma das técnicas de reprodução assistida mais utilizadas atualmente e pode ser realizada em clínicas especializadas. O tratamento pode ser feito com o sêmen do parceiro ou de um doador.

Se você almeja saber ainda mais sobre como é o passo a passo da Fertilização in vitro, aqui no blog temos um post falando mais detalhadamente sobre o assunto.

Para quem a Fertilização In Vitro é recomendada?

Casais com infertilidade ou dificuldades para engravidar, que estejam passando por um tratamento que reverta a situação, a técnica de FIV pode ser utilizada para ajudá-los a realizar o sonho de conceber filhos, bem como em outras circunstâncias.

A seguir, veja outros casos que a FIV é indicada:

Casais com infertilidade ou dificuldades para engravidar

Como citamos anteriormente, a infertilidade pode atingir homens e mulheres, e pode ser causada por diversos motivos.

Entre as principais causas da infertilidade, estão: a endometriose, infecções pélvicas, obstrução das trompas, alterações na tireóide, falta de ovulação e a diminuição de espermatozoides no sêmen, no caso da infertilidade masculina.

Nos casos em que o casal continua com dificuldades para engravidar após um ano de tentativas, a FIV é uma excelente alternativa para ajudar a realizar o sonho de ter filhos.

Além disso, a FIV tem altas taxas de sucesso, se comparado a outros métodos de reprodução assistida, como por exemplo, a inseminação artificial ou coito programado.

Casais homoafetivos

Para os casais femininos, a técnica é realizada a partir da doação do sêmen de um banco de sêmen. A particularidade neste caso é que qualquer uma das parceiras poderá receber o embrião gerado em laboratório e seguir com a gravidez.

Já para os casais masculinos, a situação pode ser um pouco mais complicada. Além da doação de sêmen de um dos parceiros e da obtenção do óvulo de doadoras anônimas, o casal deve possuir um útero de substituição, ou seja, uma mulher com até 50 anos precisa concordar em ceder o seu útero para a implantação do embrião. Vale ressaltar também que todo esse processo deve ser acompanhado por advogados, para resguardar e aconselhar o casal de todos os procedimentos legais.

Pacientes oncológicos

O tratamento para o câncer é bastante agressivo e por esse motivo, diminui significativamente a reserva de ovários e a produção de espermatozóides.

Nos tratamentos com radioterapia ou quimioterapia por exemplo, o ideal é coletar e armazenar os gametas antes de iniciar algum dos tratamentos.

Desta forma, os gametas poderão ser utilizados no futuro, para a concepção de uma gravidez, através do método de fertilização in vitro.

Produção independente

Nos casos de produção independente, ou seja, quando a mulher escolhe engravidar sem a participação de um parceiro, a FIV também é uma excelente opção.

Nestas situações, é necessário recorrer à obtenção dos espermatozóides através de um banco de sêmen.

Mulheres com idade superior a 35 anos de idade

A fertilização in vitro é uma das principais alternativas para mulheres que decidem engravidar após os 35 anos de idade.

Pois a partir dos 35 anos, a fertilidade feminina diminui drasticamente e por esse motivo, o recomendado é recorrer à criopreservação enquanto os óvulos ainda estão saudáveis.

Assim, quando a mulher decidir que chegou a hora de ter filhos, os óvulos podem ser fecundados através da FIV e a gravidez pode ocorrer normalmente.

Considerações finais

A fertilização in vitro já ajudou milhares de casais com problemas de fertilidade a realizarem o sonho de conceber uma gravidez.

Como vimos ao longo do artigo, a técnica de FIV foi desenvolvida com o intuito de ajudar casais com problemas de infertilidade ou com dificuldades de engravidar a realizar o sonho de ter filhos.

Sendo que a sua indicação é feita tanto para casos de infertilidade masculina como para casos de infertilidade feminina, bem como para casais homoafetivos, entre outros.

Atualmente, devido a sua alta taxa de sucesso, a fertilização in vitro já ajudou milhares de casais com problemas de fertilidade a realizarem o sonho de ter um filho.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais acerca da fertilização in vitro, clique aqui e fique por dentro das melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.