blog-importancia-do-parceiro

O papel do parceiro durante o tratamento de infertilidade

O diagnóstico de infertilidade pode acabar assustando muitos casais que estão em busca de formar a sua família ou aumentá-la. É importante levar em consideração que quando falamos de fertilidade as chances de engravidar em condições saudáveis são de cerca de 20%. 

É frequente que até que a gravidez aconteça, ocorram muitas tentativas e isso demande tempo e paciência do casal. Se após 1 ano de tentativas – nos casos de casais mais jovens – não surgir nenhuma resposta positiva, pode ser a hora de procurar a ajuda de um profissional.

Podemos dizer que a infertilidade é uma experiência emocional difícil, podendo acarretar um impacto em vários aspectos da vida conjugal.

Sabemos que é um momento delicado. Por isso, resolvemos falar um pouco mais sobre um ponto pouco abordado quando se fala em tratamento para fertilidade: apoio psicológico e emocional do parceiro durante o tratamento da infertilidade

Desejamos que tenha uma boa leitura!

O que é a infertilidade?

A infertilidade pode ser definida como ausência de gravidez após o período de 12 meses de relações sexuais sem o uso de método contraceptivo. Após 1 ano sem conseguir engravidar, é recomendado que o casal busque um especialista em reprodução assistida, para uma avaliação mais detalhada. 

Em casos onde a mulher tem 35 anos ou mais, a procura por ajuda deve acontecer após 6 meses de tentativas. Outros exemplos onde a busca por ajuda deve ser em um tempo menor, são para os casais que já possuem alguma suspeita de alteração do organismo. 

Alterações essas, como: síndrome dos ovários policísticos, presença de menstruações irregulares, gestação ectópica anterior, endometriose, laqueadura tubária, vasectomia ou infecção pélvica prévia. 

Mas não se assuste, é preciso levar sempre em consideração que o problema de infertilidade não é raro e pode atingir cerca de 15% dos casais tentantes no Brasil. 

Homens e mulheres não reagem do mesmo modo frente ao diagnóstico de infertilidade

Quando os homens passam pela experiência da infertilidade, a tendência é que reprimam os seus sentimentos, assumindo, muitas vezes, o papel de fonte de apoio e proteção de suas parceiras. Chegando a parecer para sua parceira, que não estão tão envolvidos no processo.

Em contrapartida, a mulher é que costuma sentir maiores efeitos emocionais quando constatada a infertilidade, ainda que a causa venha do seu parceiro. Ficam mais abaladas emocionalmente, até porque praticamente todo o processo ocorre no corpo da mulher, uso de hormônios, os procedimentos, causando um maior impacto.

As relações sexuais podem ser afetadas por conta desses sentimentos negativos da instabilidade emocional e muitas vezes isso passa a ser visto como um cumprimento de uma obrigação conjugal, invés de um ato de amor. Esse quadro contribui ainda mais para o surgimento de conflitos e pode causar um certo distanciamento entre o casal.

Nota-se também que a busca pelo diagnóstico, pela participação e interesse para com o tratamento de infertilidade por parte dos homens, traz mudanças expressivas e positivas para o casal, mesmo assim, as mulheres são ainda as que mais sentem a responsabilidade emocional nesse processo.

As alterações de humor e presença de sentimentos relativos a frustração, alívio e decepção mudam conforme a facilidade de compreensão que cada um possui ou desenvolve acerca do que o processo envolve. 

O grau de conhecimento dos indivíduos pode ser um fator também que proporciona a iniciativa em buscar alternativas de tratamentos, bem como o trabalho que podem fazer em relação ao  controle da ansiedade depositada em si mesmas ou até no parceiro. O envolvimento de ambos os parceiros, nas decisões do tratamento, causa um impacto positivo no processo.

Buscar informações confiáveis, clínicas de excelência e médicos especializados, podem ajudar e muito a manter a tranquilidade neste período.

A importância do apoio emocional 

É importante levar em consideração que o apoio emocional do parceiro ou da parceira deve ser um dos aspectos presentes para o sucesso do tratamento da infertilidade. E não apenas isso, mas a compreensão e o auxílio que a equipe multiprofissional deve oferecer aos pacientes, de forma transparente e confortante, também é fundamental. 

É imprescindível que todas as etapas sejam esclarecidas pela equipe especializada, acerca das distintas alternativas de tratamentos, contribuindo para que a ansiedade e frustração não tome conta do casal. O papel do psicólogo nesse processo contribui muito para que o casal possa passar por todo esse processo unido e da forma mais tranquila possível.

Vale ressaltar que a infertilidade pode sedar por vários fatores e não há evidências de que aspectos emocionais sejam a causa para que a gravidez ocorra ou não, mas é importante saber que estes aspectos de forma indireta, possam interferir no processo do tratamento.

Considerações finais

Considera-se hoje, que a infertilidade é do casal e independente do diagnóstico. Aqueles que estão  em busca desse sonho devem perceber o quanto é importante a participação de ambos nessa jornada. Indivíduos que percebem o seu parceiro disponível e responsivo, apresentam um nível mais baixo de estresse do que aqueles que percebem que seu parceiro se esquiva do tratamento.

Se você está em busca de profissionais experientes e alternativas que te ajudem a diagnosticar e tratar a infertilidade, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.