Mitos e Verdades sobre a fertilidade masculina

Infelizmente, a fertilidade masculina ainda é encarada como um tabu. Embora a ciência já tenha demonstrado que a infertilidade afeta cerca de 20% da população mundial e que a porcentagem de infertilidade para o sexo masculino e sexo feminino são iguais (cerca de 40%), muitas pessoas ainda culpam, quase que exclusivamente, às mulheres pelas dificuldades de gerar um filho.

Há muitas informações exatas acerca da infertilidade masculina, mas que nem sempre são abordadas de forma correta, em muitos casos, são até tendenciosas.

Aliás, aqui no blog, já desvendamos alguns mitos e verdades sobre a fertilidade feminina e, no post de hoje, vamos desmistificar algumas informações sobre a fertilidade masculina.

Boa leitura!

A alimentação e hábitos de vida influenciam na fertilidade

VERDADEIRO

Maus hábitos de saúde, como não praticar exercícios físicos, e uma alimentação inadequada impactam negativamente na fertilidade masculina. O consumo de álcool, cigarros e drogas também reduzem a quantidade e a qualidade dos espermatozóides.

Todavia, existem alguns alimentos e/ou nutrientes com alta atividade antioxidante que contribuem para melhorar a qualidade do esperma, como, por exemplo, as frutas vermelhas, vitaminas C e E, entre outros.

A infertilidade masculina é um problema psicológico

FALSO

A infertilidade masculina é causada principalmente por problemas físicos. Ela pode ocorrer devido a uma deficiente função testicular, problemas anatômicos ou urológicos.

De qualquer forma, em raros casos, podem existir problemas psicológicos que impedem ou dificultam as relações sexuais, que podem causa até problemas de ereção, por exemplo.

A idade influencia a fertilidade

VERDADEIRO

Embora a idade do homem não seja tão determinante como no caso da mulher, com o aumento da idade, os homens produzem menos espermatozóides. Somado a isso, a idade afeta parâmetros funcionais ou genéticos também, podendo gerar um filho com problemas de saúde.

A vasectomia causa infertilidade

FALSO

Vasectomia é o tratamento contraceptivo realizado por homens que não querem correr riscos de engravidar suas parceiras. Consiste em uma cirurgia que promove um corte na bolsa testicular interrompendo assim a passagem de espermatozóides pelos dois canais deferentes. O sêmen continua sendo expelido nas relações sexuais, mas sem gametas, evitando assim a formação de um embrião.

Em muitos casos esse procedimento pode ser revertido através de uma  micro cirurgia para reconectar as duas partes dos canais deferentes que foram  separadas, recanalizando assim o sistema de ejaculação dos espermatozóides. Após o procedimento, é realizado um exame chamado espermograma, para confirmar se os espermatozóides voltaram a ser ejaculados.

A infertilidade pode ser genética

VERDADEIRO

Em alguns casos, a origem da infertilidade masculina é genética, ocorrendo mutações ou  microdeleções que afetam os genes relacionados à produção de espermatozóides. Nestes casos, existe a possibilidade de transmissão dos problemas de fertilidade para os filhos.

Esportes podem causar infertilidade

FALSO

Geralmente, a infertilidade só pode ser causada na prática de esportes ou qualquer outra atividade física quando provocam danos ou lesões nos testículos ou no aparelho reprodutor masculino.

No entanto, alguns esportistas profissionais, como corredores de maratonas ou outros profissionais de alto desempenho, podem ter problemas de infertilidade.

A abstinência sexual melhora a fertilidade

VERDADEIRO

A abstinência sexual influencia diretamente na quantidade e qualidade dos espermatozóides presentes na ejaculação. Se a abstinência for de menos de um dia, podem ser geradas ejaculações com um baixo número de espermatozóides e, no caso de abstinências mais prolongadas, elas podem provocar uma diminuição da mobilidade dos mesmos.

Por este motivo, a OMS recomenda um período de abstinência de dois a sete dias antes de realizar um exame de sêmen.

Alimentos afrodisíacos aumentam a fertilidade

FALSO

Esta é um dos mitos mais populares sobre a fertilidade masculina existente. No entanto, é importante levar em consideração que a libído é diferente de fertilidade. Os alimentos afrodisíacos aumentam o desejo e a libído, mas não têm qualquer influência sobre a fertilidade do homem.

O aumento da temperatura dos testículos afeta a fertilidade

VERDADEIRO

Os testículos ficam fora da cavidade abdominal justamente para manter uma temperatura dois graus a menos do que a do resto do corpo.

Sendo assim, o aumento da temperatura de maneira prolongada e constante nos testículos afeta a produção de espermatozóides.

Infertilidade e impotência sexual são a mesma coisa

FALSO

A impotência sexual não afeta a qualidade do esperma e a sua qualidade de fertilização. Ela é uma disfunção que está associada à diminuição da libído, disfunção erétil e/ou falhas na ejaculação. Como dissemos acima, infertilidade não tem nada a ver com libído ou desejo sexual.

A obesidade diminui a fertilidade

VERDADEIRO

Um estudo realizado pelo Dr. Gabriel de la Fuente da clínica IVI Madri, revelou que homens obesos ejaculam em média 8 milhões de espermatozóides por mililitro a menos que os homens que estão dentro do peso ideal.

O estudo é intitulado “A influência da obesidade masculina nas taxas de gestação em ciclos de reprodução assistida com óvulos doados” e demonstra, também, que existe uma relação entre obesidade e a baixa qualidade do sêmen.

Depois de parar de usar anabolizantes os efeitos colaterais desaparecem

FALSO

O uso de anabolizantes pode causar problemas na capacidade reprodutiva e impotência sexual masculina, e o seu impacto pode continuar mesmo após o abandono do seu uso.

Ao consumir testosterona sintética, o corpo do homem diminui a produção de testosterona natural e reduz a qualidade da produção de espermatozóides

Alguns medicamentos podem causar infertilidade

VERDADEIRO

Alguns medicamentos podem alterar parcial ou definitivamente a função testicular, como, por exemplo, aqueles usados no tratamento contra o câncer.

No entanto, atualmente, existem métodos em que os pacientes com câncer congelam seus espermatozóides antes de começar a quimioterapia, de modo a preservar os saudáveis e não afetados.

Homens que já tiveram filhos não terão problemas de fertilidade no futuro

FALSO

Existem algumas patologias que causam danos progressivos como, por exemplo, a varicocele, que surge na puberdade e os danos vão piorando com o passar do tempo.

Assim sendo, em alguns casos, o homem pode ter um filho antes de apresentar problemas graves e algum tempo depois, pode aparecer problemas maiores que o impeçam de ter filhos novamente.

Se você achou que o nosso post te ajudou a conhecer melhor os mitos e verdades mais comuns sobre a infertilidade masculina, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.