Janela de implantação: como calcular para a FIV?

A janela de implantação é o momento em que o endométrio, a camada interna do útero, está preparado para receber o embrião. Como se sabe, para que a gravidez aconteça é necessário que várias etapas ocorram, sendo que uma das mais importantes é a implantação do embrião

Porém, para que o processo funcione é preciso conhecer a janela de implantação da mulher. Ou seja, o período mais propício para o embrião se fixar no útero e dar continuidade à gravidez.

No texto a seguir vamos explicar tudo sobre o assunto: qual a importância da janela de implantação para a gestação natural e no procedimento de Fertilização In Vitro (FIV). Vamos ver também como calcular este período, o que é janela de implantação deslocada, entre outras dúvidas. Confira!

O que é janela de implantação?

A janela de implantação é uma etapa de extrema importância para garantir o sucesso da gravidez. Nesse sentido, ela representa o momento em que o embrião consegue se implantar no endométrio, ou seja, quando esta camada encontra-se receptiva para a fixação embrionária.

É importante explicar que o endométrio se prepara para isso durante todo o ciclo menstrual, desde o crescimento dos folículos e a produção hormonal dos ovários. Desta forma, tudo fica propício para que após a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, o embrião encontre um bom ambiente para se implantar.

Vale esclarecer ainda que o processo de preparo endometrial e a implantação ocorrem em todas as gestações, nas que acontecem de forma natural ou através de tratamentos de Fertilização In Vitro. No entanto, na FIV, o especialista em fertilidade faz o preparo endometrial e avalia o melhor momento para a transferência embrionária.

Qual a importância da janela de implantação para a FIV?

O período da janela de implantação é um dos mais decisivos para quem está realizando a Fertilização In Vitro (FIV), pois o sucesso da gravidez depende da perfeita sincronia entre o embrião e o endométrio. 

Sendo assim, o médico em reprodução humana irá acompanhar e oferecer os melhores exames e alternativas para que a implantação seja realizada no período correto. Nesse sentido, após a formação do embrião em laboratório, ele também vai avaliar as características e a espessura do endométrio para que seja possível calcular a transferência embrionária. 

Desta forma, é simulado com medicação o ciclo menstrual da mulher e a transferência é feita durante a janela de implantação. Nesse período, o endométrio está sob efeito do hormônio progesterona por 3 dias para receber o embrião em D3, e por 5 dias se for receber o embrião em D5 (blastocisto).

No entanto, mesmo com embriões de boa qualidade, algumas mulheres realizam sucessivas tentativas de transferência embrionária sem sucesso. Neste momento é fundamental saber porque houve falhas e qual a janela de implantação da paciente. 

Desta forma, por conseguir controlar e avaliar melhor todos os processos, inclusive a janela de implantação, a Fertilização In Vitro traz maiores chances de sucesso para a gestação. Sendo assim, o tratamento oferece diminuição nas taxas de aborto espontâneo, menor chance de sangramento, menos risco de parto prematuro e de bebês com maior peso ao nascer.

Quanto tempo dura a janela de implantação?

Para a maioria das mulheres, a janela de implantação dura, em média, três dias, tendo como base um ciclo de 28 dias. Assim, geralmente, entre o 5º e 7º dias após a mulher ovular, o embrião chega ao endométrio para se fixar. 

Desta forma, a janela de implantação acontece entre o 19º e 21º dias do ciclo menstrual, contatos a partir do primeiro dia de sangramento.

Como é o preparo do endométrio?

Em gestações espontâneas, o preparo do endométrio é realizado pelas próprias mudanças orgânicas ocasionadas ao longo do ciclo menstrual. Desta forma, pouco antes da ovulação, a camada interna do útero passa por mudanças específicas. 

Já após a ovulação, começa a fase lútea, que produz a progesterona e cria um ambiente ideal à implantação. Como resultado, o revestimento endometrial torna-se mais espesso e enriquecido com sangue, de modo que possa receber e nutrir o embrião até a formação da placenta.

Porém, nos tratamentos de Fertilização In Vitro, o endométrio precisa ser preparado para transferência embrionária. Nesses casos, pode ser realizado de duas formas:

Ciclo Natural

Nesta situação, os próprios hormônios do ciclo menstrual são responsáveis pelo preparo do endométrio.

Ciclo Artificial

Este método é o mais utilizado por permitir maior flexibilidade e controle do preparo endometrial. Desta forma, são administrados hormônios para “substituir” a função dos ovários e simular o que ocorre ao longo do ciclo.

Nesse sentido, durante o procedimento, o hormônio mais importante inicialmente é o estrogênio, responsável pelo espessamento do endométrio. Após atingir o tamanho adequado, se utiliza por 5 dias a progesterona, hormônio que fará a camada se tornar receptiva. 

Como calcular a janela de implantação?

Como já vimos, na FIV de embriões congelados, é possível adequar o útero ao embrião. Ou seja, a janela de implantação consegue ser melhor ajustada ao período em que o embrião está pronto para ser transferido ao útero.

O que acontece quando o embrião se implanta no útero?

A interação entre embrião e endométrio é muito importante para dar início à gestação. Nesse sentido, quando a implantação embrionária acontece de forma saudável, o endométrio começa a nutrir o embrião até a formação da placenta. 

Desta forma, dá-se realmente o início da gravidez e o feto inicia o seu desenvolvimento.

Alimentos e Vitaminas que ajudam na implantação do embrião na FIV

Sem dúvida alguma uma boa alimentação e melhores hábitos de vida podem influenciar na fertilidade tanto masculina como feminina. Nesse sentido, estes fatores podem impactar positivamente no início da nidação, na implantação e no desenvolvimento da gestação.

Assim, pacientes que seguem uma alimentação adequada tendem a ter mais chances de engravidar de forma espontânea ou em tratamentos de FIV, do que aquelas que não se cuidam. Veja abaixo os alimentos e as vitaminas indicadas para ajudar na implantação do embrião.

Alimentos indicados para implantação do embrião:

Existem alguns alimentos que podem ajudar o endométrio a se tornar mais receptivo e consequentemente colaboram para a implantação embrionária e o sucesso da gravidez. Confira:

Abacaxi

O abacaxi possui a enzima bromelina, que atua como anticoagulante natural, permitindo maior vascularização sanguínea do endométrio.

Bebidas isotônicas

São soluções com concentração de moléculas semelhantes aos fluidos do nosso corpo. Desta forma, são aliados na implantação porque ajudam a manter o corpo hidratado e agem na reposição de sais minerais pelo corpo.

São bebidas isotônicas: o soro caseiro, água de coco, e outros isotônicos industrializados como Gatorade, SportDrink, Marathon, SportFluid, SportAde.

Gelatina

A gelatina possui colágeno, elemento importante para os órgãos e para fortalecer o endométrio. A gelatina sem sabor, em pó ou folhas, têm maior concentração, mas as coloridas e saborosas caixinhas também ajudam. Existem ainda a gelatina hidrolisada que é mais concentrada e pode ser adicionada a sucos ou leite.

Clara de ovo

É uma forte fonte de proteínas, que influencia no organismo durante essa fase do ciclo. Algumas pessoas consomem a albumina em pó, que é bastante concentrada e pode ser comprada em casas de produtos naturais ou para suplementos usados por atletas.

Ômega 3 

Estimula a circulação e aumenta o fluxo sanguíneo no endométrio, além de ser um regulador hormonal natural. Alguns alimentos que contêm ômega 3 são: linhaça, peixes, nozes e amêndoas.

Inhame

O inhame é um regulador natural dos hormônios e atua não só induzindo a ovulação, como restabelecendo os níveis funcionais dos hormônios durante todo o ciclo. Comer o tubérculo durante a fase lútea ajuda a espessar o endométrio.

Physalis

Alguns estudos mostram que ingredientes dessa fruta ajudam os transplantados a não rejeitarem os órgãos. Desta forma, o mesmo conceito vem sendo usado por tentantes que passam por técnicas de Reprodução Assistida. Isto porque o organismo pode interpretar o embrião como um invasor. A fruta, portanto, atua regulando a imunidade do organismo.

Vitaminas indicadas para implantação do embrião:

  • Vitamina C :Tem ação antioxidante e atua regulando a fase lútea.
  • Vitamina E: Pesquisas mostram que ela atua impedindo abortos.
  • Vitamina B6: Fortalece todo o ciclo e é importante durante a fase lútea.
  • Vitamina B12: Atua diretamente no endométrio.
  • Vitamina D: Estudo indicam que a carência dessa vitamina está ligada a infertilidade e aos abortos de repetição.

Evite:

  • Consumo excessivo de cafeína;
  • Consumo excessivo de doces;
  • Reduza os carboidratos;
  • Priorize sempre as proteínas.

Está interessada na FIV? Então baixe gratuitamente nosso checklist com os Exames Essenciais para Fertilização In Vitro!

Checklist Exames para FIV confira checklist completo