blog-varicocele

Infertilidade Masculina: conheça a Varicocele

Poucos sabem, mas a Varicocele é uma das causas da infertilidade nos homens e que, tipicamente, se desenvolve com a chegada da puberdade. Como a doença costuma não apresentar sintomas, ter uma avaliação urológica nessa fase da vida é de suma importância.

Pensando nisso, preparamos este post para ajudar você a entender as principais causas e o que fazer no caso de suspeitas de Varicocele.

Boa leitura!

O que é Varicocele?

Basicamente, a Varicocele causa a dilatação das veias que drenam o sangue dos testículos. A doença ocorre devido a uma insuficiência das veias de drenagem desses vasos, dificultando o bombeamento do sangue e formando, assim, varizes.

Apesar de muitos nunca terem ouvido falar na doença, ela é um dos principais motivos da infertilidade masculina, pois provoca alterações na produção e qualidade dos espermatozóides.

De acordo com dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), a doença atinge cerca de 15% dos homens a nível mundial. A principal consequência da doença é a infertilidade masculina, no entanto, a varicocele também provoca dores e, por vezes, diminuição do tamanho dos testículos.

Na maiorias das vezes, a doença aparece no testículo esquerdo (75 a 95%), algumas vezes nos dois testículos (10% a 20%) e raramente no direito.

Varicocele e infertilidade masculina

O represamento de sangue ao redor dos testículos leva ao aumento da temperatura testicular. Os testículos estão situados numa bolsa (escroto) fora do corpo, e isto tem seu motivo. É que a temperatura da “fábrica” deve estar entre 1,5 e 2ºC mais baixa que a temperatura do nosso corpo.

A teoria mais aceita para explicar o papel nocivo da Varicocele é que a sua presença aumenta a temperatura nos testículos e prejudica seu processo de funcionamento. 

Além disso, este sangue represado leva a um aumento de algumas substâncias tóxicas, como os radicais livres de oxigênio. Como consequência, pode ocorrer diminuição da produção, da movimentação e do funcionamento dos espermatozóides, causando infertilidade.

Diagnóstico da Varicocele

A varicocele, na maioria das situações, não apresenta qualquer sintoma. Mas, isso pode ser bastante perigoso, já que ela prejudica a função dos testículos sem que o paciente identifique a doença. 

Aliás, vale ressaltar que é necessário consultar um urologista regularmente para fazer uma avaliação de doenças e anomalias.

Para diagnosticar a doença, o médico deve solicitar a realização de um exame físico. Para tal, o paciente deve ficar em pé numa sala com a temperatura amena, para que não haja relaxamento da musculatura escrotal. 

O médico então solicita que o homem assopre com força, de forma a facilitar a visualização e palpação das veias dilatadas. O procedimento é repetido na posição deitada. 

Se o médico identificar alguma anomalia, ele vai realizar uma ultrassonografia dos testículos para confirmar a presença da doença.

Além disso, durante a avaliação médica, devem ser solicitados pelo menos dois exames de espermograma, para avaliar a quantidade e qualidade dos espermatozóides produzidos. 

Os homens diagnosticados com a doença precisam buscar orientação médica e iniciar um tratamento o quanto antes, já que os efeitos da Varicocele são progressivos. A boa notícia é que a taxa de sucesso dos tratamentos é de cerca de 70%.

Para resumir, podemos dizer que homens diagnosticados com varicocele, que sintam dor ou tenham uma diminuição do tamanho dos testículos e apresentem dificuldades para ter filhos, precisam consultar um especialista e iniciar um tratamento que possa reverter o quadro. 

Confira a seguir, os principais tipos de tratamentos.

Tratamentos para Varicocele

Existem duas alternativas de tratamento para varicocele, entre eles, o tratamento cirúrgico é o mais comum. O procedimento é realizado na região da virilha, com o auxílio de um microscópio. Em média, a cirurgia dura 45 minutos de cada lado e não necessita de internação hospitalar.

Após a operação, é recomendado o uso de um suspensório escrotal, que é um apoio para a bolsa escrotal, durante alguns dias. Além disso, o paciente precisa evitar fazer esforço físico por cerca de 30 dias. Passados 10 dias da operação, o paciente poderá ter relações sexuais.

Outra opção é a cirurgia laparoscópica, embora seja menos usada. Esta técnica consiste num procedimento não cirúrgico, semelhante a um cateterismo, para fazer a embolização de Varicocele. 

Este método não requer qualquer tipo de anestesia e dura cerca de uma hora, em média. No entanto, a taxa de sucesso é inferior quando comparada ao tratamento cirúrgico com uso de microscópio, mencionado anteriormente.

A cirurgia laparoscópica é outra opção, porém, é muito menos usada. A embolização da Varicocele é um processo não cirúrgico, semelhante a um cateterismo. Não é preciso anestesia geral (na maioria das vezes apenas sedação) e o procedimento dura apenas uma hora, em média. 

Mas, também é muito pouco utilizada em nosso meio e apresenta resultados inferiores ao tratamento cirúrgico com o uso de microscópio.

Por fim, de três a seis meses após a cirurgia, o paciente deve repetir o exame de espermograma para avaliar o resultado. 

Considerações finais

Como vimos ao longo do post, a Varicocele é uma doença silenciosa, mas perigosa para a saúde e, principalmente, para a fertilidade masculina.

A doença é a principal causa da infertilidade masculina e por não apresentar sintomas, muitos homens só tomam conhecimento da doença quando não conseguem ter filhos.

Apesar de tudo, os tratamentos para o problema são cada vez mais eficazes, com altas taxas de sucesso e completa reversão do quadro de infertilidade.

Sendo assim, se você identificou algum dos sinais ou sintomas descritos neste post, marque uma consulta com um especialista para avaliar melhor o caso e fornecer um diagnóstico mais preciso.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais sobre as causas da infertilidade masculina, clique aqui e complemente seus conhecimentos sobre as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.