Infertilidade e câncer de mama: impactos e alternativas para ser mãe

É sabido que o tratamento contra o câncer ainda é agressivo e tais efeitos colaterais podem acabar afetando a capacidade que a mulher tem de engravidar, tornando o cenário de infertilidade feminina uma realidade. 

Para falarmos sobre esse tema delicado e explicar quais alternativas a mulher pode procurar para conseguir a sonhada gravidez, preparamos esse texto super especial e necessário. 

Desejamos uma excelente leitura!

O câncer de mama

O câncer de mama é uma doença que é encontrada, principalmente, em mulheres. Em raros casos, também acomete 1% dos homens, mas sendo uma doença quase que predominantemente feminina. 

Geralmente, o diagnóstico é fornecido quando o médico encontra um nódulo doloroso no seio, podendo apresentar secreção. 

O câncer de mama pode ser do tipo maligno, necessitando extrair a região inteira para evitar se espalhar para o restante do corpo. Ou benigno, onde a extração pode ser feita apenas na região atingida. 

O câncer de mama requer tratamento, conhecido como quimioterapia, onde o processo se dá por meio da destruição das células cancerígenas através de medicamentos e sessões de radioterapia. 

Por conta do tratamento e das sessões de quimioterapia, a mulher pode apresentar efeitos colaterais, como perda de cabelo, cansaço, perda de apetite e até ausência de menstruação, causando infertilidade temporária ou permanente. 

Infertilidade feminina e o câncer de mama

A infertilidade feminina pode ser causada pelo próprio organismo, a partir de doenças, como DSTs ou então um fator externo que faz com que a mulher não consiga engravidar. 

A infertilidade, em boa parte dos casos, tem solução e pode ser resolvida com tratamento ou até uma mudança básica na rotina diária, dependendo do diagnóstico do médico. 

A taxa de fertilidade das mulheres em idade fértil, ou seja, até os 35 anos pode ser afetada por alguns dos tratamentos oncológicos voltados ao câncer. 

Esses tratamentos, que incluem a quimioterapia, podem causar ausência de menstruação por um período, onde oferece o risco de ocorrência da menopausa precoce em cerca de 40% a 80% dos casos.

A quimioterapia acaba acarretando nessa ausência da menstruação por conta da reação do organismo aos medicamentos ministrados durante o tratamento.

Vale ressaltar que se o tratamento de câncer necessitar apenas de cirurgia e radioterapia, é raro que a paciente tenha a sua fertilidade afetada.

A infertilidade acontece para todas as mulheres em tratamento?

Não. Antes de qualquer conclusão, é necessário saber alguns aspectos que vão permitir ao médico identificar se a fertilidade da mulher pode sofrer alguma alteração com o tratamento.

Há também a necessidade de considerar em que estágio o tumor está e se ele é benigno ou maligno. Dessa forma, quanto menos grave for o caso, menos existirá a probabilidade de a mulher enfrentar problemas de infertilidade.

A idade também é outro fator primordial para definir como a mulher responderá aos tratamentos, ou seja, qual a capacidade do organismo de superar qualquer abalo durante os tratamentos para retomar a fertilidade. 

Além disso, a idade da mulher está relacionada intimamente a qualidade e quantidade de óvulos que a mesma tem em seu organismo para conseguir engravidar. 

Ou seja, se a mulher estiver em idade fértil (entre 25 e 35 anos), pode ter mais chances de o organismo se restabelecer para gerar uma gravidez. 

Quanto antes o diagnóstico for feito, menores serão as chances de afetar a fertilidade, pois permite que o tratamento aconteça de forma mais efetiva, resolvendo a doença em estágios iniciais.

Também é importante ressaltar que ainda que a mulher não tenha e fertilidade afetada, há um período de dois anos que ela precisa esperar para tentar engravidar, pois é necessário ter certeza que o tumor não irá retornar, sendo fundamental o acompanhamento médico adequado. 

Tratamento para preservar a fertilidade

Existem alguns tratamentos para a mulher preservar a sua fertilidade enquanto cuida de sua saúde na luta para vencer o câncer de mama. 

O diálogo com o médico a respeito de seus medos, desejos e dificuldades é muito importante também para a mulher que quer um dia ser mãe, pois com isso o médico poderá buscar o tratamento mais adequado para o caso.

Vamos falar sobre um desses tratamentos, que é um dos mais procurados pelas mulheres que almejam manter alta as suas chances de engravidar. 

O tratamento que envolve congelamento de óvulos é um dos mais indicados. 

A mulher faz a retirada de parte dos seus óvulos para serem utilizados posteriormente na fertilização e após a cura total do câncer, sendo esta uma das melhores alternativas para que a mulher consiga preservar suas chances de ser mãe. 

A técnica de congelamento de óvulos capta, resfria e armazena os óvulos da mulher em nitrogênio líquido. 

Como o congelamento acontece por tempo indeterminado, quando a mulher estiver apta para gestacionar, os óvulos são descongelados e fecundados em procedimento laboratorial e em seguida, os embriões são transferidos para o útero da futura mulher.

Por isso, ainda que seja um processo extremamente difícil, manter as esperanças em relação ao futuro é essencial. 

A medicina tem avançado cada vez mais para buscar alternativas que permitam uma vida saudável para mulheres que passam pelo desafio de vencer o câncer. Portanto, não desista desse sonho!

Mais sobre infertilidade feminina

Saber como a infertilidade feminina é diagnosticada é essencial para entender o que fazer para reverter com sucesso esse quadro.

Por isso, para dar continuidade ao assunto, indicamos a leitura do material “Entenda os parâmetros analisados no diagnóstico de infertilidade feminina”.

Esperamos que goste!

Considerações finais

Durante o tratamento do câncer de mama, não é nada fácil lidar com o medo, os sonhos e as expectativas sobre retomar a vida de forma normal e saudável. 

Além disso, para algumas mulheres, esse sonho fica ainda mais complexo, pois conseguir conciliar tratamentos pesados com o desejo em ser mãe não é simples. 

Porém, dependendo do caso da mulher e o estágio que a doença se encontra, é possível realizar esse sonho com o máximo de segurança que a medicina atual possibilita. 

O avanço da medicina tem permitido que as mulheres consigam viver suas vidas com a máxima segurança para que seus sonhos não sejam interrompidos ao saber que é possível ter uma família após vencer o câncer. 

Se você achou que o nosso post ajudou você, clique aqui e complemente seus conhecimentos com as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.