Dificuldades para engravidar? Conheça os 6 motivos mais comuns

Dificuldades para engravidar? Conheça os 6 motivos mais comuns

Uma mulher que está passando por dificuldades para engravidar, provavelmente já se perguntou sobre os motivos que estão impedindo que a gravidez ocorra. Embora possa parecer simples, para que uma gravidez aconteça, é necessário que uma série de processos naturais ocorram: ovulação, espermatogênese, relação sexual no período fértil, fecundação, transporte do embrião em desenvolvimento dentro da tuba uterina ao útero, implantação, produção dos hormônios que mantêm a gravidez, entre outros.

É normal que um casal saudável demore até um ano para conseguir engravidar. Os dados mais recentes da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana apontam que 85% dos casais que têm relação sexual regularmente, conseguem engravidar no primeiro ano de tentativa. Mas, se você faz parte dos 15% que não conseguem engravidar no primeiro ano, o importante é assumir que o problema existe, para assim, começar a entender as causas.

Se esse é o seu caso, este post é para você! Nele, você conhecerá os principais motivos que podem estar dificultando o seu processo para engravidar.

Boa leitura!


Endometriose

A endometriose ocorre quando as células do endométrio se implantam no lado exterior do útero. O endométrio é o tecido que reveste o útero e que descama na forma de menstruação, quando não há fecundação do óvulo. No entanto, existem situações que nem todo o tecido é liberado e parte dele vai para outras partes do corpo, tais como: bexiga, intestino, ovários e peritônio.

Quando a endometriose ocorre, pode gerar uma aderência aos ovários ou a obstrução das trompas, impedindo assim a gravidez. No primeiro caso, a aderência aos ovários pode fazer com o que o óvulo não seja liberado. Já no caso de obstrução das trompas, ela impede a chegada dos espermatozóides ao óvulo.

Existem outros casos em que as alterações relacionadas à endometriose podem afetar o endométrio tópico (que fica dentro do útero). Nestes casos, o embrião pode não conseguir se prender a um endométrio saudável, dificultando assim a gravidez.

Algumas mulheres com fluxos menstruais densos, longos e acompanhados de muita cólica podem ter endometriose. Neste caso, o indicado é passar por uma avaliação médica. Outros sintomas da endometriose podem ser: dor durante as relações sexuais, dificuldade, dor ou sangramento durante as evacuações no período menstrual, além de dor e sangramento na urina.

Peso

Um peso corporal adequado tem influência direta, tanto na concepção, quanto na saúde da criança. Uma mulher com o Índice de Massa Corporal maior ou menor do que o ideal, pode apresentar problemas para engravidar.

O excesso de peso as vezes se associa com a síndrome dos ovários policísticos. Nessa síndrome, o organismo produz muita testosterona, desregulando o ciclo menstrual. Com ciclos irregulares, a mulher deixa de ovular mensalmente, o que reduz a chance de gravidez.

Por sua vez,  quando a porcentagem de gordura corporal é muito baixa, ela é insuficiente para a produção adequada de hormônios, como, por exemplo, a testosterona e o estradiol.

Os especialistas recomendam que a mulher apresente um IMC entre 20 e 25 kg/m2.

Para saber o seu IMC basta dividir o peso (quilos) pela sua altura (metros) ao quadrado.

Idade

A mulher quando nasce, já possui todos os folículos que vão amadurecer durante a sua vida, transformando-se em óvulos. Por esse motivo, e devido à alterações hormonais, a fertilidade começa a diminuir a partir dos 35 anos de idade. Com isso, as chances de engravidar começam a diminuir, até chegar à menopausa.

Sendo assim, a idade é um dos fatores que pode dificultar o processo para engravidar.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) não tratadas, podem provocar um quadro de inflamação em toda a pelve, impedindo a gravidez.

Doenças como a gonorréia ou clamídia também podem prejudicar todo o processo reprodutivo da mulher.

O ideal é que a mulher faça uma avaliação médica para obter o diagnóstico correto e começar o tratamento o mais cedo possível.

Estresse

O estresse é um dos fatores que podem prejudicar a saúde da mulher como um todo, e, no caso da fertilidade, não é diferente. O estresse libera um hormônio chamado cortisol, que é capaz de alterar o eixo dos hormônios menstruais, fazendo com que a mulher deixe de ovular e tornando os ciclos mais longos.

Com menos ovulações a chance de engravidar diminui bastante.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer os motivos mais comuns que podem estar dificultando uma gravidez, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.