Combate à infertilidade: como hábitos saudáveis previnem riscos

A infertilidade é um dos principais desafios da vida a dois. Muitas vezes não se sabe que fatores podem gerar o quadro, o que pode criar uma aflição para os casais que estão em busca de formarem as suas famílias. 

Mas, o que algumas pessoas podem ainda não saber é que a infertilidade pode estar ligada diretamente a um conjunto de maus hábitos e que podem ser mudados com uma simples transformação na rotina. 

Pensando nisso, preparamos esse texto para ajudar a esclarecer alguns pontos de como hábitos saudáveis podem ajudar na prevenção dos riscos de infertilidade. Vamos aproveitar também para dar uma atenção especial a aspectos específicos quanto a saúde feminina. 

Boa leitura!

A importância dos bons hábitos para engravidar

Atividades físicas e regulares, manter o peso em dia e não fumar são hábitos essenciais que ajudam no processo de fertilidade. A idade também é um fator determinante quanto à facilidade de engravidar e os riscos que esse processo possui quando a mulher está acima dos 35 anos. 

Quando se decide iniciar as tentativas, existe um conjunto de exames que conseguem avaliar a possibilidade de gestação. Alguns deles são o espermograma e a dosagem hormonal. 

É essencial levar em consideração que para cada tipo de organismo, existe um funcionamento diferente. O fator de atenção fica por conta de mulheres com menos de 35 anos, que ao longo de um ano de relações sexuais frequentes e sem usar qualquer método anticoncepcional, não conseguem engravidar. Nesses casos, pode haver algum fator que esteja impedindo que a gravidez aconteça, desta forma, apenas a orientação médica pode esclarecer o que vem ocorrendo. 

Mulheres após os 35 anos podem buscar a ajuda médica para entenderem suas possibilidades e não devem se preocupar com o tempo de demora, pois o quadro é natural para a idade. 

Porém, é necessário abrir a cabeça e tirar da mulher a responsabilidade total pela infertilidade. Os riscos para a infertilidade são de quase 50% tanto para o homem quanto para a mulher. Por isso a importância de buscar orientação médica e estar em dia com a saúde. 

Alguns sinais que o corpo dá sobre infertilidade

Para a mulher: dor pélvica, ciclo menstrual irregular e cólicas intensas e presentes. 

Para o homem: disfunção erétil.

O uso da pílula anticoncepcional por tempo prolongado não apresenta efeitos que causem dano à fertilidade da mulher. 

Alimentos que auxiliam a fertilidade

Existem alimentos que podem fazer a grande diferença, tanto para o cuidado ao corpo, quanto para ajudar à fertilidade. Alguns desses alimentos são facilmente encontrados em feiras e supermercados. Conheça alguns deles:

Verduras, frutas ácidas, cereais e óleos vegetais ricos em vitamina C e E

Verduras, cereais integrais e gorduras boas são ricos em anti-inflamatórios e antioxidantes, ricos em nutrientes importantes para as células se construírem e para todo o metabolismo celular, combatem radicais livres e melhoram o funcionamento hormonal.

Carnes e ovos

Alimentos que fornecem proteínas e vitaminas com a B12, fundamentais para a saúde reprodutiva. Mas é importante dar preferência mais às carnes brancas e às leguminosas, como os feijões, pois além de proteína, são ricos em ferro e ácido fólico, potencializando a fertilidade. 

Transforme a sua rotina e combata a infertilidade

Algumas ações diárias e simples podem ser o grande triunfo sobre a infertilidade. Separamos algumas dicas que podem te ajudar a começar mudando a sua rotina hoje, aumentando as chances para engravidar de forma saudável. 

Regule o seu peso

Estar distante do peso ideal pode acarretar um papel fundamental sobre a infertilidade. Além disso, pode desregular o ciclo menstrual da mulher, sem contar em acarretar riscos para uma gestação. Mantenha seu peso em dia por meio de uma alimentação balanceada e saudável. 

Livre-se do hábito de fumo

A presença de fumo no dia-a-dia produz sérios danos à fertilidade. Além de poder adiantar a menopausa, pode alterar também hormônios e destruir a reserva de óvulos na mulher, afetando a sua qualidade. É essencial deixar o hábito de lado para uma gestação saudável e segura. 

Controle a ingestão de álcool

Quando ingerida em excesso, pode agir como uma substância tóxica, causando danos ao tecido do ovário e testículo. Além disso, pode contribuir diretamente para impotência sexual. Em mulheres, pode provocar a entrada precoce na menopausa. 

Faça exercícios

Praticar exercícios em uma rotina regular aumenta o metabolismo, fazendo com o que o corpo funcione muito melhor. Além disso, os sistemas reprodutivos e digestivos atuam de forma mais harmônica. Mas cuidado com a intensidade. O baixo peso corporal pode levar a níveis de estrogênio reduzidos. 

Pegue sol

Pegar sol aumenta a absorção de vitamina D, além de reforçar o sistema imunológico. O sol ajuda ainda a aumentar as chances do embrião ser implantado no útero. O recomendado é entre 10 e 15 minutos.

Cuide do estresse

A saúde emocional é essencial para a fertilidade. Os altos níveis de estresse influenciam na queda da produção de hormônios. Por isso, mantenha atividade dentro do seu cotidiano que te permitam uma válvula de escape para momentos estressantes. 

Durma bem 

O momento do sono deve ser plenamente respeitado para que o corpo consiga retomar suas energias e trabalhe em sua estabilização hormonal.

Tenha uma vida sexual ativa e saudável 

Parece óbvio, mas o sexo é fundamental em várias etapas do processo de gravidez. É importante não tornar a relação sexual um peso nesse processo. A vida sexual ativa é um momento de união entre o casal e o prazer não deve ser deixado de lado. A mulher pode apresentar um período fértil de 3 a 5 dias por mês. 

Tenha sempre em mente

A saúde do casal precisa estar em dia. Muitos casais acabam focando demais sobre planejamento financeiro, emocional e profissional para a tão esperada chegada do bebê, mas esquecem como é importante ter uma atenção especial quanto à saúde. E isso pode fazer toda a diferença quanto ao tempo que se leva para ter sucesso na gravidez. 

É importante lembrar que não se trata apenas do processo de ovulação e engravidar. A presença de pressão alta e diabetes pode ser minimizada quando os bons hábitos fazem parte da rotina diária. Sem contar o quanto isso diminui drasticamente as chances de complicação em uma gravidez. 

É essencial ter um papo aberto para que o casal inicie essa jornada de forma integral. A caminhada pode ser longa, mas a paciência deve estar acima de qualquer ansiedade e aflição. 

Considerações finais

Às vezes, o fator da infertilidade pode fazer com que o casal se culpe por não conseguir a tão sonhada gravidez. Mas é importante que, antes de qualquer julgamento e conclusão precipitada, a saúde seja levada em consideração e quais detalhes podem ajudar a diminuir o tempo de espera. 

Nem sempre se trata de um problema grave e profundo. Mudanças de hábito podem ser a peça chave que faltava para a gravidez acontecer. 

Além disso, consulte sempre o seu médico para um diagnóstico preciso e para entender intimamente sobre o seu quadro. 

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer os melhores aplicativos para quem está tentando engravidar ou acabou de se tornar mãe, clique aqui e complemente seus conhecimentos com as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.