Cisto no Ovário: tire suas dúvidas

Você, mulher, certamente já deve ter ouvido falar em Cisto no Ovário. 

Essa alteração  é bastante comum entre as mulheres e existem várias informações sobre o assunto, mas nem sempre encontramos as mais completas pela Internet.

Se você está tentando engravidar, é muito importante que saiba o que é o cisto de ovário, como identificá-lo, sintomas e como proceder caso o tenha.

Pensando nisso, elaboramos este post e reunimos o máximo de informações possíveis para que você tire todas as suas dúvidas acerca do tema.

Boa leitura!

Cisto de ovário: definição

O cisto no ovário é descrito como um acúmulo  de líquidos que se forma dentro ou ao redor do ovário, em alguns casos podendo ter partículas sólidas.

Na maioria das vezes, os cistos nos ovários são assintomáticos e a tendência é que eles desapareçam naturalmente, sem necessidade de tratamentos específicos.

Mas, em alguns casos, o cisto pode aumentar muito, contribuindo para o surgimento de sintomas, como: dor no abdômen e menstruação irregular. Tais sintomas podem se agravar durante a ovulação, contato íntimo ou devido aos movimentos intestinais.

Embora a maioria dos casos sejam benignas, uma pequena porcentagem podem ser malignas.

Os cistos de ovário são mais comumente encontrados em mulheres entre 20 e 35 anos de idade, durante o período fértil, mas podem ser detectados também em mulheres que entraram na menopausa, estes casos são mais preocupantes.

Causas para o cisto de ovário

As principais causas para a formação dos cistos no ovário são: a predisposição genética, ou seja, o histórico familiar, o uso de alguns medicamentos, como remédios de estimulação ovariana. 

Mas, vale ressaltar que o ginecologista é o profissional mais capacitado para avaliar cada caso e por isso, caso desconfie que possua cistos no ovário, o ideal é consultar um especialista. 

Ressaltamos também a importância de manter consultas regulares com seu ginecologista, pois estes exames podem detectar o cisto que não apresenta sintomas.

Sintomas do cisto de ovário

Como dissemos anteriormente, são raros os casos em que os cistos de ovário apresentam sintomas. Mas ainda assim, é possível que apresente alguns, dos quais, trataremos no tópico seguinte. 

Confira alguns dos principais sintomas: 

  • Dor durante o contato íntimo;
  • Dor durante a ovulação;
  • Atraso da menstruação;
  • Dor no ovário, do lado onde está o cisto;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Sangramento vaginal fora do período menstrual;
  • Aumento de peso;
  • Dificuldade para engravidar.

Tipos de Cisto de ovário

Conheça os diferentes tipos de cisto:

Cisto folicular

O cisto folicular é o tipo de cisto benigno mais frequente do ovário. Normalmente, ele se encontra cheio de líquido ou sangue e afeta mulheres em idade fértil.

Cisto de corpo lúteo 

O corpo lúteo é uma estrutura glandular e de caráter cíclico que se desenvolve dentro do ovário após a ovulação ou desprendimento do óvulo.

Se não ocorre gravidez, o corpo lúteo geralmente regride e desaparece. 

No entanto, em algumas situações, ele pode ser preenchido de fluido ou de sangue e persistir dentro do ovário. 

Na maioria das vezes, este cisto é encontrado em apenas um lado  e é assintomático .

Cisto de Teca-luteína

Esse tipo de cisto é mais comum nas mulheres que fazem uso de medicamentos

para engravidar, já que as substâncias que compõem esses medicamentos podem aumentar as chances de desenvolvimento de cistos.

Cisto hemorrágico

O cisto hemorrágico, como o próprio nome indica, ocorre quando há sangramento no interior da parede uterina, que ocorre quando há ovulação. Esse tipo de cisto pode provocar dores na região pélvica.

Cisto dermoide

Este tipo de cisto  pode conter cabelo, dente ou fragmentos ósseos. Algumas vezes, há a necessidade de remoção por meio de intervenção cirúrgica

Fibroma ovariano

É uma neoplasia benigna mais comum na meia-idade e devem ser retirados por cirurgia.

Endometrioma ovariano

Na maioria das vezes, aparece em casos de endometriose nos ovários, podem medir cerca de 1 cm e necessitam ser tratados com remédios ou cirurgia.

Cistoadenoma

O cisto ovariano benigno é um tumor com características de benignidade que deve ser retirado através de intervenção cirúrgica, laparoscopia.

Como diagnosticar?

O cisto no ovário é diagnosticado através de exames físicos e clínicos. Entre os principais exames que poderão ser solicitado, como por exemplo: 

  • palpação da região pélvica; 
  • ultrassonografia transvaginal; 
  • tomografia computadorizada;
  • ressonância magnética. 

Além disso, devem ser solicitados alguns exames adicionais, como o teste de gravidez (Beta HCG), para excluir a possibilidade de gravidez ectópica, já que ela apresenta os mesmos sintomas dos cistos de ovário. 

Com o resultado dos exames em mãos, o ginecologista poderá identificar o tipo de cisto que a paciente possui para iniciar o tratamento mais adequado para o caso.

Tratamento para cisto de ovário

Mencionamos anteriormente que, na maioria das vezes, a tendência é que o cisto desaparece sozinho, sem qualquer necessidade de tratamento.

Nos casos mais graves, quando há necessidade de tratamento, ele pode ser medicado com ingestão regular da pílula anticoncepcional.

Quando provoca sintomas ou dificulta o funcionamento do ovário, pode ser necessário realizar uma cirurgia para retirada do cisto.

Nos casos mais graves, em que o cisto é muito grande e apresenta suspeita de câncer, ou em caso de torção do ovário, pode ser necessário retirar completamente o ovário.

A principal recomendação é que, se você apresentar dores abdominais e pélvicas muito fortes, acompanhadas de febre e vômito, deve procurar um especialista o quanto antes. 

E a prevenção e exames de rotina, podem ajudar nos casos sem sintomas. Portanto, faça uma avaliação médica para obter o diagnóstico correto e procurar o tratamento adequado para o seu caso. 

Considerações finais

De acordo com dados do Ministério da Saúde, os cistos de ovário podem ser encontrados em uma a cada quatro mulheres e embora não causem infertilidade, podem dificultar a gravidez.

Isso acontece porque os cistos de ovário podem provocar alterações hormonais, disfunções no processo ovulatório e irregularidade ou ausência de menstruação.

Quando os cistos permanecem muito tempo nos ovários, eles podem dificultar novas ovulações.

Em alguns casos, os cistos de ovário podem desaparecer naturalmente. Mas, caso seja necessário, existem técnicas totalmente seguras para remoção ou tratamento do cisto, nos casos em que apresentem sintomas graves e que não tenha desaparecido, mas sim, aumentado de tamanho. 

Lembre-se que, para iniciar qualquer tratamento, é necessário fazer uma consulta com um especialista para que possa avaliar o caso e propor a melhor solução.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais sobre os cistos no ovário, clique aqui e complemente seus conhecimentos sobre as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.