blog-cisto-hemorragico

Cisto hemorrágico: o que é e como tratar

Na vida da mulher em idade fértil, o cisto hemorrágico pode ser mais comum do que se pensa. De forma geral, ele ocorre quando há o rompimento de um vaso do cisto no ovário, e pode passar despercebido.

Porém, o tamanho desse tumor benigno vai determinar a intensidade da dor causada. Se for pequeno, não representa grandes riscos. Contudo, se maior, pode comprometer até a fertilidade feminina.

Aproveite para ler também sobre 5 fatos sobre a fertilidade feminina!

Pensando nisso, preparamos um texto que explica o que é cisto hemorrágico, quais são os seus sintomas, como identificá-lo e quais são as formas de tratamento.

Desejamos uma boa leitura!

O que é cisto hemorrágico  

O cisto hemorrágico decorre do rompimento de um pequeno vaso do cisto no ovário, ocasionando sangramento em seu interior. 

Nesse sentido, o cisto no ovário é uma espécie de “bolsa” com conteúdo líquido que pode surgir no ovário de algumas mulheres. É um tumor benigno, não representa riscos à saúde e não está relacionado a doenças.

Aliás, o surgimento de um cisto é comum em mulheres com idades entre 15 e 35 anos e que não utilizam anticoncepcionais. Dessa forma, ele costuma aparecer e desaparecer de forma espontânea ao longo do ciclo menstrual, a partir do crescimento dos folículos. 

Além disso, o cisto hemorrágico não costuma alterar a fertilidade. No entanto, dependendo do tipo de cisto que foi rompido, ele pode dificultar a gravidez. 

Isso se deve pois alguns tipos de cistos produzem hormônios que alteram a ovulação – como é o caso da síndrome dos ovários policísticos.

Porém, é importante não confundir cisto no ovário com a síndrome dos ovários policísticos, pois nem todo cisto indica a existência da SOP. Além disso, suas diferenças podem ser detectadas em exames laboratoriais e de imagem. 

Tipos de cistos no ovário

Entre os diferentes tipos de cistos no ovário – que podem gerar um cisto hemorrágico, estão:

Cisto de corpo lúteo

Este tipo de cisto funcional pode surgir após a liberação do óvulo por um folículo. Normalmente, ele não interfere na produção hormonal do ovário. Seu rompimento é possível durante o contato íntimo. Nesse sentido, o tratamento é indicado nos casos em que houver dor forte, queda de pressão e batimento cardíaco acelerado.

Cisto folicular

Outro tipo de cisto funcional, o cisto folicular se forma a partir de folículos que não ovularam, mas que continuaram crescendo. É o tipo de cisto mais comum de todos e geralmente não apresenta sintomas, desaparecendo naturalmente. Nesse sentido, se houver caso de dor, ocorre durante o ciclo menstrual. 

Endometriona

O endometrioma é um cisto proveniente da endometriose, e se desenvolve na superfície do ovário. Os endometriomas de até 3 cm não causam sintomas. Maiores que isso, podem causar dor pélvica, durante a relação sexual e durante a ovulação. 

Sintomas do cisto hemorrágico

Normalmente, o rompimento de um cisto no ovário ocasiona dor pélvica no início do ciclo menstrual, decorrente do sangue contido no interior do cisto. Essa dor ocorre geralmente do lado onde se encontra este corpo. 

Sendo assim, quando há o rompimento de um cisto grande, há um quadro de intenso sangramento deste cisto hemorrágico. Neste caso, o sangue se espalha para a cavidade abdominal, e gera sintomas intensos, tais como:

  • Fortes dores abdominais;
  • Cólica;
  • Dor durante relação sexual;
  • Enjoo e vômitos;
  • Atraso da menstruação;
  • Sensibilidade nas mamas;
  • Cansaço e fraqueza.

Nesse sentido, em casos de sintomas provenientes por cistos hemorrágicos grandes, o ideal é buscar por orientação médica.

Como identificar um cisto hemorrágico

Um cisto hemorrágico é identificado por meio de exames de ultrassom transvaginal ou pélvico. Assim, o diagnóstico envolve a localização deste cisto, presença e quantidade de sangramento e tamanho. 

Além do exame de imagem, um exame de sangue pode identificar quais são os hormônios produzidos pelo cisto e se eles interferem na saúde da mulher.

Tratamento para cisto hemorrágico

O tratamento não é necessário para cistos de tamanho e diâmetro pequeno, pois eles costumam desaparecer de forma natural. 

Mesmo assim, se houver dor pélvica insistente, o especialista pode recomendar o uso de analgésicos, além de formas de alívio que estimulem a circulação sanguínea da região, como o uso de bolsas de água quente. 

Por outro lado, os cistos hemorrágicos grandes podem causar dores intensas. Neste caso, o tratamento indicado pelo médico ginecologista pode incluir uso de anticoncepcionais hormonais, acompanhamento da evolução dos cistos por meio de exames de imagem, e, em casos extremos, cirurgia. 

Considerações finais

O cisto hemorrágico decorre a partir do rompimento de um cisto no ovário, que pode aparecer e desaparecer esporadicamente. 

Nesse sentido, quando esse cisto é pequeno, ele não representa riscos à saúde da mulher. Porém, quando seu tamanho é maior, ele causa sintomas na região pélvica que podem afetar, inclusive, a fertilidade.

Por isso, em qualquer caso de dor abdominal intensa, é fundamental o acompanhamento de um médico ginecologista, que irá pedir a realização de exames que possam comprovar, ou não, o rompimento de um cisto grande – e, desta forma, indicar o tratamento adequado.

Leia também nosso conteúdo completo sobre Fertilidade!