Bebê arco-íris: sinônimo de esperança para quem deseja ter filhos

Bebê arco-íris: você já ouviu falar? Sabe porque recebem este nome? Utiliza-se este termo para mulheres que sofreram abortos espontâneos e passaram por traumas e perdas durante a gestação. Para conhecer mais sobre bebê arco-íris, leia o texto abaixo.

O que é bebê arco-íris?

O termo bebê arco-íris se refere àquelas crianças que nascem após tentativas de gestação sem sucesso. Nesse sentido, são os primeiros bebês nascidos de uma mãe que sofreu anteriormente um aborto espontâneo, ou que perdeu um filho prematuramente.

Dessa forma, assim como um arco-íris, o nenê que chega depois de uma “tempestade”, de um período tão triste e desesperador, traz muita luz, alegria e colorido para a vida de toda a família. 

Foi o que aconteceu com a médica Romana Novais, esposa do famoso DJ Alok. Em 10 de janeiro de 2020 o casal teve Ravi, um bebê arco-íris que nasceu após uma primeira gestação frustrada que não evoluiu e acabou gerando um aborto espontâneo.

Passados alguns meses, mesmo em luto pelo bebê que não “vingou”, eles conseguiram engravidar novamente e realizaram o sonho de ter um filho. Além disso, ainda no mesmo ano, o casal aumentou a família com o nascimento de Raika, a irmãzinha do bebê arco-íris, que veio ao mundo no dia 02 de dezembro.

Romana Novais explica o significado de bebê arco-íris

Dessa maneira, os bebês arco-íris carregam a esperança de milhares de pessoas que enfrentam dificuldades para ter um filho. Por isso, simbolizam a grande vitória na realização do sonho da maternidade e da paternidade. 

Além disso, os bebês que chegaram ao mundo após uma grande luta dos pais para conseguir engravidar também são chamados de arco-íris. Afinal, nesses casos, mesmo sem abortos ou perdas, a gestação também é um verdadeiro milagre.

A chegada do bebê arco-íris: um período de fortes emoções

Como já vimos, a chegada de um bebê arco-íris ilumina e colore a vida de pais que passaram por dificuldades e traumas em gestações anteriores. Desta forma, ele não vem para substituir um bebê que faleceu precocemente, ou para apagar a experiência de um aborto. Mas, sim, para recuperar a esperança e mostrar que a vida pode dar voltas. Assim, o bebê arco-íris não muda o passado, mas modifica o presente e transforma o futuro.

Sabemos que tanto a gravidez quanto a chegada de um bebê são sempre experiências cheias de emoções, dúvidas, medo e curiosidade. E, quando envolve um bebê arco-íris, a pressão é sempre maior. Nesse sentido, é importante que os pais busquem apoio de familiares e profissionais qualificados para ajudar a ultrapassar esses momentos de angústia e ansiedade da melhor forma possível.

Neste universo de sentimentos e acúmulo de emoções, a imensa alegria da chegada do bebê arco-íris se mistura com a tristeza e luto anterior. Assim, é importante entender que este processo de cura nem sempre é fácil ou rápido. Todavia, pode ser superado com ajuda de especialistas, dos amigos, da família, e do tempo.

Tenha atenção com a superproteção

A maternidade é uma experiência única, e cada mãe vai descobrindo aos poucos a sua forma de cuidar dos filhos. Porém, quando se trata de um bebê arco-íris, os traumas anteriores, os medos e angústias podem acarretar em uma superproteção do nenê. Embora esse excesso de cuidados tenha causas fáceis de entender, muitas vezes pode ser prejudicial para o desenvolvimento da criança.

Nesse sentido, sabemos que o bebê arco-íris representa uma nova vida para o casal, mas é preciso estar atento para não sobrecarregá-lo de cuidados e expectativas. Afinal, a superproteção pode impactar negativamente no crescimento do filho, impedindo que ele aprenda a ser independente, capaz de lidar com os desafios e frustrações naturais da vida.

Bebê arco-íris e medicina reprodutiva: qual a relação?

Como vimos anteriormente, também utiliza-se o termo bebê arco-íris para os bebês que nascem após uma longa história de tentativas de gravidez. Nesse sentido, a medicina reprodutiva é um caminho de esperança para pessoas que lutam há anos com problemas de infertilidade. 

Felizmente, a evolução das diversas técnicas de reprodução assistida têm ajudado milhares de pessoas a realizarem o sonho de ter um filho. A partir de uma análise completa de cada caso, que inclui avaliação clínica, física e psicológica, o especialista pode chegar a um diagnóstico. E, assim, determinar qual o melhor tratamento para gerar o bebê-arco-íris.

Conheça alguns tratamentos da medicina reprodutiva:

Inseminação Artificial

A inseminação artificial consiste na introdução dos espermatozoides diretamente na cavidade uterina da mulher, com o objetivo de facilitar a fecundação do óvulo. Ou seja, este procedimento sincroniza o encontro dos gametas para que a gravidez aconteça. 

Também conhecida como inseminação intrauterina (IIU), a técnica de baixa complexidade potencializa o encontro do espermatozoide com o óvulo, colocando no útero feminino uma amostra qualificada de sêmen. Desta forma, a fertilização acontece dentro do corpo da mulher.

diferenças entre inseminação artificial e fertilização in vitro

Ovodoação 

A ovodoação é uma alternativa da medicina reprodutiva para ajudar mulheres que não conseguem engravidar com seus próprios óvulos. Chamada também de doação de óvulos, acontece quando uma mulher cede seus gametas para outra pessoa os utilize. 

Nesses casos, realiza-se a fertilização do óvulo em laboratório, usando o espermatozoide do parceiro da receptora, ou de banco de esperma. Desta maneira, forma-se o embrião que será gestado no útero da paciente receptora.

Além disso, a técnica também ocorre para que casais homoafetivos masculinos e pais solteiros possam formar suas famílias.

Fertilização in vitro

A Fertilização in Vitro (FIV) é uma das técnicas de reprodução assistida mais conhecidas do mundo. Ela surgiu na década de 1970 e evoluiu muito com o passar do tempo, ajudando milhares de pessoas a realizarem o sonho de ter um filho. 

O tratamento se caracteriza por promover a fecundação do óvulo pelo espermatozoide em laboratório, fora do corpo da mulher. Por sua vez, transfere-se posteriormente o embrião resultante desta fertilização ao útero materno.

Se você enfrenta obstáculos na hora de tentar ter um filho, saiba que muitas barreiras podem ser vencidas. Baixe o nosso e-book e veja como é possível realizar o sonho da maternidade!

banner Reproducao assistidas tratamentos para gerar vida