Ansiedade atrapalha engravidar? Entenda como lidar com ela

Será que a ansiedade atrapalha engravidar? Dependendo da situação, sim. Nesse sentido, fatores como estresse e ansiedade podem contribuir de alguma forma para o insucesso de uma gravidez.

No texto a seguir vamos, esclarecer um pouco mais sobre o assunto e dar dicas de como driblar o nervosismo e a angústia para quem quer engravidar.

A ansiedade atrapalha engravidar?

A ansiedade atrapalha a gravidez e os motivos são físicos. Isso acontece porque ela pode causar um desequilíbrio hormonal no corpo da mulher ocasionando alterações nos ciclos menstruais e até mesmo a inibição da ovulação.

Além disso, a ansiedade e o estresse podem levar aos maus hábitos que certamente vão influenciar no sucesso de uma gravidez como:

  • Aumento de consumo de álcool;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Má alimentação, como o consumo excessivo de doces.

Vale lembrar que, em alguns casos, a ansiedade em níveis muito elevados se torna um transtorno difícil de lidar. Desta forma, é importante que a tentante nesta situação procure um psicólogo ou um psiquiatra para ajudar a enfrentar a gravidez e a nova fase de vida.

Porque a ansiedade atrapalha engravidar?

Sabemos que o estresse e a ansiedade são fatores psicológicos, mas podem atrapalhar a gravidez com complicações físicas, tanto nas mulheres como nos homens. Veja abaixo quais problemas podem ocorrer em cada um:

Mulher

Na mulher, a ansiedade pode causar o desequilíbrio hormonal causando amenorreia. Da mesma forma, a condição aumenta a produção de um hormônio chamado epinefrina, que deixa o corpo mais tenso, dificultando a locomoção dos espermatozoides.

Além disso, a ansiedade também pode atrapalhar a fixação do óvulo no endométrio, uma vez que estimula a produção de ocitocina. O hormônio provoca contrações uterinas, fazendo com que o útero, involuntariamente, acabe expelindo o óvulo.

Homem

A ansiedade também pode prejudicar a fertilidade masculina trazendo desequilíbrios hormonais, disfunção erétil, problemas de ejaculação e diminuição da libido.

Nesses casos, é indicado que o casal busque terapia para que possam entender melhor esses sentimentos, inseguranças e medos. Desta forma, tratando a mente eles irão se fortalecer, tanto individualmente quanto como casal.

Quem tem ansiedade pode ter filhos? 

Sim, quem tem ansiedade pode ter filhos. No entanto, em alguns casos ela torna o processo de gravidez, que é para ser de alegria, um momento tenso, assustador e de desgaste emocional. Além disso, pode afetar o sono, o apetite, a relação do casal e a construção do vínculo mãe/bebê.

Desta forma, uma terapia e/ou o uso de medicamentos, assim como algumas mudanças de hábitos de vida podem ajudar a mãe passar por esta fase de modo mais tranquilo.

Remédio para ansiedade atrapalha engravidar?

Não. Nenhum remédio para a ansiedade ou depressão afeta a fertilidade. Além disso, a maioria dos antidepressivos de uso comum, como fluoxetina e sertralina, são bastante seguros para o feto e para o desenvolvimento da gestação.

No entanto, há medicamentos para quem tem transtorno bipolar que requerem uma avaliação mais criteriosa, pois podem causar malformações no feto. Assim, remédios como Lítio e anticonvulsivantes precisam ser prescritos de um modo mais cuidadoso. 

Os especialistas alertam também que os ansiolíticos como Rivotril, que é amplamente usado pela população, deve ser evitado sempre que possível. Embora não cause danos morfológicos ao feto, se usado ocasionalmente, pode levar a dependência física e psicológica da gestante. Da mesma forma, o uso contínuo até a data do parto pode gerar sedação e/ou abstinência no recém-nascido.

Como lidar com a ansiedade para conseguir engravidar?

Por mais difícil que possa parecer, é muito importante que o estresse e a ansiedade sejam controlados, principalmente se você deseja engravidar. Por esta razão, listamos abaixo algumas dicas e conselhos para evitar o nervosismo e angústia. 

1 – Tenha certeza

Muitas vezes a ansiedade para engravidar pode ser reflexo de uma incerteza. Nesse sentido, é importante avaliar se realmente o casal está pronto para essa nova etapa da vida. Sendo assim, é imprescindível conversar honestamente com o parceiro(a), expor as inseguranças, e decidir juntos se querem que essa gravidez aconteça.

2 – Tenha paciência

É considerado normal um casal saudável, de até 35 anos e que mantenha relações desprotegidas frequentemente, demorar até um ano para engravidar. Nesse sentido, é importante saber que, em média, há 20% de chance de conseguir uma gestação a cada mês. 

Portanto, é importante ter paciência, pois 84% dos casais nessas circunstâncias engravidam espontaneamente em até 12 meses. Porém, a partir do segundo ano, o acompanhamento médico já é aconselhável. 

No entanto, para as mulheres acima dos 35, o período de espera deve ser de apenas seis meses, pois a fertilidade diminui com a idade. Desta forma, é importante o quanto antes procurar um especialista em reprodução assistida para que seja avaliado cada caso.

3 – Aproveite o período fértil

A mulher ovula uma única vez a cada mês, durante o período fértil. Então, o ideal é que o casal que deseja engravidar mantenha relações em dias alternados durante esse período. 

Para calcular o período fértil, determina-se o início do ciclo como o primeiro dia da menstruação. Em um ciclo de 28 dias, a ovulação tende a ocorrer ao redor do 14º dia. Sendo assim, o período fértil começa três dias antes, a partir do 11º dia e vai até o 17º dia do ciclo menstrual.

4 – Adote hábitos mais saudáveis 

Praticar exercícios físicos é uma medida indispensável para diminuir a ansiedade e aumentar as chances de gravidez. Da mesma forma, manter uma alimentação equilibrada, não beber e não fumar também ajudam na fecundação do óvulo. Nesse sentido, tudo o que for feito para ajudar a concepção, pode resultar em momentos menos estressantes para quem está esperando engravidar.

5 – Fique de olho na balança

Tanto o peso excessivo quanto a deficiência de gordura no organismo podem ter impacto sobre a fertilidade. Nesse sentido, mulheres obesas, assim como as anoréxicas ou as que praticam esportes e têm pouca massa gorda, podem demorar mais para conceber. Isso porque é comum apresentarem ciclos menstruais irregulares e desordens ovulatórias. 

Da mesma forma, o homem que está acima do peso também pode sofrer com a diminuição na quantidade e na qualidade dos seus espermatozoides. Por esta razão, fique de olho na balança. Esta atitude pode fazer você engravidar mais rapidamente, sem precisar passar por momentos de angústia e ansiedade para conseguir a tão esperada gestação. 

6 – Converse com outras mães

Outra grande razão da ansiedade é o medo de como lidar com o bebê. Nesse sentido, muitas mulheres acreditam que não saberão cuidar do recém-nascido. 

Por isso, é aconselhável conversar com mães que tiveram filhos recentemente e ouvir como foi a experiência dos primeiros meses da maternidade. A troca e o apoio das amigas e familiares também pode ajudar.

7 – Faça atividades relaxantes

Mudar o foco da gravidez, às vezes, é muito bem-vindo. Desta forma, crie uma lista de coisas que você gosta de fazer e que te fazem se sentir bem. Pode praticar algum esporte, um passatempo, uma viagem, um hobby, uma massagem, fazer acupuntura ou qualquer coisa que proporcione um bem-estar. O importante é driblar a ansiedade nesta fase da vida.

8 – Converse com um psicólogo

Muitas vezes a ansiedade se torna um transtorno mais sério. Por esta razão, é muito importante procurar ajuda de um psicólogo ou psiquiatra! Um especialista vai ajudar você a entender a origem dos seus medos, a se conhecer melhor e se acalmar para estar mais preparado para essa mudança de vida.

Além da ansiedade, o que mais atrapalha engravidar? 

Além da ansiedade e o estresse, muitas outras situações podem atrapalhar a gravidez. Desta forma, é importante consultar o médico regularmente pois problemas que não costumam chamar a atenção de homens e mulheres podem estar dificultando a concepção.

Nesse sentido, um simples corrimento pode levar até a obstrução das trompas, caso seja originado por infecções sexualmente transmissíveis. Além disso, pólipos uterinos e os miomas, que acometem o interior da cavidade uterina, também atrapalham a implantação embrionária. Já a endometriose pode influenciar em diversos aspectos, piorando a qualidade e a quantidade dos óvulos, alterando o transporte tubário e até provocando a obstrução tubária.

No caso dos homens, infecções urológicas também influenciam a produção de espermatozoides. Além disso, problemas como a azoospermia, varicocele, câncer de próstata, torção testicular, entre outras, também afetam a fertilidade masculina. 

Sendo assim, ao fazer um check up da fertilidade, o casal pode diagnosticar problemas, tratar e evitar uma série de tentativas frustradas de gravidez.


Deseja engravidar ainda neste ano? Confira nossas dicas baixando o infográfico gratuito 7 dicas para quem quer engravidar em 2022!

infográfico 7 dicas para engravidar em 2022